Busca avançada
Ano de início
Entree

O efeito do fator de crescimento semelhante à insulina-I em oócitos coletados de vacas Bos indicus e Bos taurus expostas ao estresse térmico in vivo

Processo: 11/05569-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Fabíola Freitas de Paula Lopes
Beneficiário:Pedro Henrique Bugallo Risolia
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/53323-0 - Alterações celulares e moleculares induzidas pelo estresse térmico em oócitos Bos indicus e Bos taurus, AP.JP
Assunto(s):Bovinos   Vacas   Bos taurus   Bos taurus indicus   Bioclimatologia animal   Estresse térmico   Fator de crescimento insulin-like I   Oócitos

Resumo

A aquisição da competência oocitária e o desenvolvimento embrionário podem ser interrompidos por alterações no microambiente do trato reprodutivo. Este fenômeno tem sido demonstrado em animais expostos ao estresse térmico. Já foi demonstrado que vacas Bos indicus apresentam adaptações fenotípicas e genotípicas que conferem maior resistência e tolerância à temperatura elevada quando comparadas aos animais Bos taurus. Conseqüentemente, as vacas Bos taurus sofrem uma redução nos índices de prenhez durante os meses quentes do ano. A infertilidade causada pelo estresse térmico é um problema de ordem multi-fatorial, entretanto já foi demonstrado que o oócito e embrião são extremamente susceptíveis aos efeitos deletérios do estresse térmico. Os danos celulares desencadeados pela temperatura elevada podem ser manipulados por amplo espectro de fatores biológicos, incluindo o fator de crescimento semelhante à insulina-I (IGF-I). Além de minimizar a morte celular espontânea, o IGF-I resgata células que já iniciaram apoptose induzida por diferentes agentes ou estresses. Dessa forma o objetivo desta proposta é determinar o papel do IGF-I na competência de oócitos coletados de vacas Bos indicus (Nelore) e Bos taurus (Holandesa) expostas ao estresse térmico in vivo em câmara climática. Para tanto, vacas das raças Holandesa e Nelore previamente sincronizadas serão expostas aos tratamentos estresse térmico ou termoneutralidade durante 21 dias. Durante este período todos os animais serão submetidos à OPU a cada 3-4 dias. Em seguida os animais serão mantidos em piquetes sob condições de termoneutralidade por período adicional de 112 dias e serão submetidos à OPU a cada 14 dias. Os complexos cumulus-oócito aspirados serão maturados in vitro na presença ou ausência do IGF-I. Em seguida serão fecundados e cultivados in vitro. A percentagem de clivagem será determinada no dia 3 após a fecundação e a percentagem de embriões que desenvolveram até os estádios de 8-16 células, mórula e blastocisto será determinada nos dias 4, 5 e 7-8 após a fecundação, respectivamente. A qualidade dos blastocistos será avaliada no dia 8 após a fecundação pela co-localização das alterações mitocondriais e nucleares características de apoptose. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RISOLIA, Pedro Henrique Bugallo. O efeito do fator de crescimento semelhante à insulina-I em oócitos de vacas Bos indicus e Bos taurus expostas ao estresse térmico un vitro. 2013. 131 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu) Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.