Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da importância dos neurônios GABAérgicos e glutamatérgicos do sistema mPFC-amígdala sobre o funcionamento do circuito de aversão de ratos tornados dependentes de morfina

Processo: 11/12710-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Manoel Jorge Nobre Do Espirito Santo
Beneficiário:Fabiana Zocoller Seno
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/15157-4 - Ansiedade traço e enriquecimento ambiental como fatores determinantes no desenvolvimento e funcionamento do circuito de recompensa e aversão de ratos tornados dependentes de álcool ou morfina, AP.R
Assunto(s):Medo   Drogas ilícitas   Neuropsicofarmacologia   Morfina   Aprendizagem   Ansiedade

Resumo

As bases biológicas dos estados emocionais vinculados ao prazer e a aversão ainda hoje são muito pouco compreendidas. Formulações clássicas associam o sistema meso-córtico-límbico à modulação das respostas emocionais induzidas por estímulos que produzem prazer. Deste sistema destacam-se o NAc, a área tegmental ventral e o mPFC. Por outro lado, outras áreas cerebrais, tais como a AM, a substância cinzenta periaquedutal, o lócus coeruleus e o hipotálamo têm sido implicados na aversão. Em trabalhos anteriores de nosso laboratório temos demonstrado de forma consistente que a modulação neuronal dos estados emocionais negativos induzidos pela abstinência de drogas de abuso (que assume a propriedade de um estressor incondicionado) e aqueles promovidos por estímulos que naturalmente eliciam a resposta de medo parecem se sobrepor em estruturas do tronco cerebral. Sabe-se que a abstinência de opióides favorece o surgimento de respostas condicionadas de medo (como o congelamento e a hipoalgesia) se os animais são expostos ao mesmo contexto onde os sintomas da abstinência foram induzidos, da mesma forma como o fazem outros estímulos aversivos incondicionados. Isto sugere uma possível sobreposição dos mecanismos neurais que regulam as respostas a estressores condicionados e aqueles que modulam os sintomas afetivos negativos induzidos pela abstinência dessa classe de drogas. Neste experimento serão avaliados os efeitos da manipulação farmacológica do sistema mPFC/AM, reconhecido por sua importância na modulação da expressão do medo, sobre a resposta de sobressalto potencializada pelo medo contextual, induzido por episódios sucessivos de abstinência aguda de morfina. O estudo será focado na influência dos receptores de glutamato e GABA, nos circuitos PrL-BLA e IL-CE, respectivamente.