Busca avançada
Ano de início
Entree

Qual a natureza do envolvimento do núcleo basal da amígdala no condicionamento aversivo ao contexto?

Processo: 11/04820-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Gilberto Fernando Xavier
Beneficiário:Elisa Mari Akagi Jordão
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências   Muscimol

Resumo

Acredita-se que a amígdala esteja envolvida em processos de aprendizagem e memória de natureza emocional, incluindo os comportamentos aversivos. Essa estrutura compreende vários núcleos que estabelecem diferentes conexões com outras estruturas do sistema nervoso. O núcleo basal (BA), por exemplo, é um dos principais alvos amigdalares de informações processadas pelo hipocampo. O hipocampo é importante na aprendizagem contextual, por construir uma representação integrada dos diferentes estímulos do ambiente numa representação única, denominada representação configuracional do contexto (que inclui também representações do espaço). Congruente com essa hodologia, lesões seletivas do BA resultam em prejuízos comportamentais similares aos encontrados após lesão hipocampal. Por exemplo, ratos com lesão no BA exibem deficiências na tarefa de medo condicionado ao contexto, mas não ao som, indicando que essa região está envolvida no processo de condicionamento aversivo contextual, mas não na expressão da resposta aversiva (Onishi e Xavier, 2010). O objetivo do presente estudo é avaliar a natureza da participação do BA no condicionamento aversivo contextual. Isto é, se esse núcleo é necessário para a aquisição, incluindo a construção da representação configuracional do contexto e/ou sua associação com o estímulo aversivo, e/ou a evocação do medo condicionado. Isso será implementado pela associação de técnicas de micro-infusão tópica de muscimol para inativar temporariamente a função do BA, com técnicas comportamentais que permitem distinguir entre a construção configuracional do contexto, sua associação com o estímulo aversivo e posterior evocação do medo condicionado, i.e., o procedimento de facilitação pela pré-exposição ao contexto (CPFE), que constitui uma variante do paradigma de medo condicionado ao contexto. Assim, será possível identificar em quais estágios do condicionamento aversivo ao contexto a participação do BA é necessária. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AKAGI JORDAO, ELISA MARI; AMARAL ONISHI, BARBARA KAZUE; XAVIER, GILBERTO FERNANDO. Pre-Training Reversible Inactivation of the Basal Amygdala (BA) Disrupts Contextual, but Not Auditory, Fear Conditioning, in Rats. PLoS One, v. 10, n. 4 APR 30 2015. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JORDÃO, Elisa Mari Akagi. Qual a natureza do envolvimento do núcleo basal da amígdala no condicionamento aversivo ao contexto?. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.