Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise prosódica de clíticos preposicionais na variedade riopretense

Processo: 11/02239-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Luciani Ester Tenani
Beneficiário:Fernanda Marcato
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fonologia   Língua portuguesa

Resumo

Este projeto de pesquisa objetiva descrever o comportamento prosódico dos clíticos monossilábicos "a", "de", "por", "com", "em", "do(s)/da(s)", "no(s)/na(s)", "ao(s)/à(s)" e "p(a)ra" do Português Brasileiro (PB) da variedade de São José do Rio Preto (SP). O estudo desses clíticos que exercem a função sintática de preposições, como 'com', em 'A menina foi embora com você.' e 'p(a)ra', em 'Eu doei muitas roupas pra você.', justifica-se em razão de (i) não haver análises de natureza fonológica dessas preposições no PB; e, sobretudo, (ii) haver fenômenos fonológicos que afetam tais elementos de modo a evidenciar características do seu "status" prosódico. Para a análise fonológica dos dados, tomar-se-ão por base as considerações de Nespor & Vogel (1986) e de Bisol (2005), segundo as quais, os clíticos, de modo geral, são uma categoria dependente fonologicamente e formam, com o seu hospedeiro, um grupo clítico. Como corpus de pesquisa, serão utilizadas amostras de fala espontânea selecionadas da amostra censo do banco de dados IBORUNA, resultado do projeto ALIP (FAPESP 03/08058-6), em função das variáveis sociolinguísticas controladas nesse banco de dados, a saber: (i) faixa etária, (ii) faixa de escolaridade, e (iii) sexo/gênero. Realizaremos uma transcrição fonética, de base perceptual, das ocorrências das preposições em estudo e analisaremos fatores linguísticos relevantes para a descrição pretendida. A partir da descrição dos clíticos na variedade a ser investigada, buscamos, também, compará-la ao que é encontrado na literatura sobre o Português Europeu, realizando, assim, um estudo que visa caracterizar o "status" prosódico desses elementos clíticos em Português. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARCATO, Fernanda. Análise prosódica de preposições monossilábicas. 2013. 158 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociencias, Letras e Ciencias Exatas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.