Busca avançada
Ano de início
Entree

Agroextrativismo do pequi e expansão da soja no cerrado: estudo espacial das microrregiões Porto Franco-MA e Jalapão-TO

Processo: 11/05336-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Regional
Pesquisador responsável:Vicente Eudes Lemos Alves
Beneficiário:Rodrigo Meiners Mandujano
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Geografia agrária   Fronteira agrícola   Sistema de informação geográfica (SIG)

Resumo

O cerrado é o segundo maior bioma brasileiro em extensão, com 2.039.386 km2 que corresponde a 21% do território do país, e também é considerado a Savana Tropical mais diversificada do mundo. No entanto, este bioma tem somente 2,2% de sua área legalmente protegida e sofre com os processos de expansão da fronteira agrícola. O objetivo central da pesquisa é analisar as redes de produção, comercialização e defesa do bioma entre as organizações agroextrativistas de pequi e os atores sociais no contexto da expansão da fronteira agrícola do agronegócio da soja nas microrregiões de Porto Franco-MA e Jalapão-TO. Em primeiro momento será feita uma contextualização teórica com base na geografia agrária, a partir dos conceitos de espaço agrário, organizações em rede, conflitos sócio-territoriais, e as temáticas de agricultura familiar, agroextrativismo, multifuncionalidade da agricultura e sustentabilidade agrícola. Serão adquiridos dados estadísticos através dos bancos de dados disponíveis nas instituições nacionais e internacionais. Efetuar-se-ão durante a pesquisa três saídas de campo nas microrregiões a serem estudadas, com o objetivo de aplicar questionários semi-estruturados ás organizações agroextrativistas. A produção e comercialização das organizações dos produtores do pequi serão geoprocessadas mediante caracterização da abrangência territorial, distribuição e comércio de seus produtos, com apoio do GPS para os casos de informação coletada em campo. O conhecimento e experiência adquiridos serão base para futuras comparações com o México, de onde o solicitante é natural. Palavras - chave: agroextrativismo; fronteira agrícola; geografia agrária; Sistemas de Informação Geográfica. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MANDUJANO, Rodrigo Meiners. Disputas territoriais entre o agroextrativismo do pequi e o agronegócio na substituição do Cerrado por monocultivos agroindustriais : estudo das microrregiões de Porto Franco-MA e Jalapão-TO. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Geociências.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.