Busca avançada
Ano de início
Entree

Rogue States e armas nucleares: racionalidade dos atores na aquisição e utilização de armas nucleares no pós-Guerra fria

Processo: 11/04177-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Rafael Antonio Duarte Villa
Beneficiário:Karen Katarine Mizuta
Instituição-sede: Instituto de Relações Internacionais (IRI). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Segurança coletiva   Arma nuclear   Racionalidade

Resumo

Desde o fim da Guerra Fria, os Estados Unidos têm promovido a noção da existência de "Rogue States", termo que se tornou recorrente na política externa americana. Dentro deste grupo incluem-se países como o Irã, Iraque e a Coréia do Norte. A busca por armas nucleares e por programas balísticos para lançamento das mesmas no pós-Guerra Fria confere o debate fundamental em torno dos "Rogue States" atualmente, sendo intrinsecamente ligada a irracionalidade da atuação dos chamados "rogues". O presente trabalho tem por objetivo geral analisar como se comportam os chamados "rogue states" em relação à obtenção e utilização de armas de destruição em massa - particularmente armas nucleares - no contexto internacional, tomando como referência o debate sobre racionalidade e irracionalidade de tais atores na escolha de suas ações. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MIZUTA, Karen Katarine. Rogue state e armas nucleares: racionalidade dos atores na aquisição de armas nucleares no pós-guerra fria. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Relações Internacionais São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.