Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise molecular do gene NR5A1 em pacientes 46,XY com distúrbios da diferenciação do sexo

Processo: 11/02865-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maricilda Palandi de Mello
Beneficiário:Helena Fabbri Scallet
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Genética médica   Transtornos do desenvolvimento sexual   Transtornos 46, XY do desenvolvimento sexual   Disgenesia gonadal   Fator esteroidogênico 1   Membro 1 do grupo A da subfamília 5 de receptores nucleares

Resumo

A disgenesia gonadal está entre os distúrbios na diferenciação do sexo e se refere a um conjunto de anormalidades em indivíduos que apresentam gônadas disgenéticas por falhas em genes envolvidos no processo de desenvolvimento gonadal embrionário. Pode se apresentar sob várias formas: pura (completa), parcial (incompleta) ou mista. Vários são os genes que participam da cascata da determinação e diferenciação sexual e, defeitos em algum deles podem levar à disgenesia. Entre eles pode-se citar o NR5A1, que codifica a proteína SF-1. Esta é expressa em tecidos esteroidogênicos (gônadas, adrenais e placenta); nas células de Sertoli, regulando a expressão do hormônio anti-Mülleriano nos homens; nas células de Leydig, relacionando-se com a virilização da genitália externa e com a descida testicular; nos ovários, sendo expressa nas células da teca e da granulosa no início da foliculogênese. É o principal regulador do metabolismo do colesterol nas células esteroidogênicas, estimulando a expressão de quase todos os fatores envolvidos na mobilização do colesterol e na biossíntese do hormônio esteróide. Além disso, regula a atividade de outros genes, como os CYPs, 3²_HSD, StAR, SOX9, DAX1, entre outros. Assim o gene NR5A1 se torna essencial na diferenciação do sexo por sua participação fundamental nos processos de desenvolvimento gonadal e adrenal, além de exercer papéis fisiológicos importantes no núcleo do hipotálamo ventromedial. Até o momento já foram encontradas 20 diferentes mutações envolvendo o gene NR5A1, levando a distúrbios na diferenciação do sexo, insuficiência adrenal, amenorréia primária, anorquia bilateral e insuficiência ovariana precoce. O presente projeto propõe a triagem molecular do gene NR5A1 para identificação de mutações em pacientes com cariótipo 46,XY e disgenesia gonadal parcial ou completa e em casos de síndrome ovotesticular dos distúrbios da diferenciação sexual XY (OT-DDS). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FABBRI, HELENA CAMPOS; RIBEIRO DE ANDRADE, JULIANA GABRIEL; SOARDI, FERNANDA CAROLINE; DE CALAIS, FLAVIA LEME; PETROLI, REGINALDO JOSE; MACIEL-GUERRA, ANDREA TREVAS; GUERRA-JUNIOR, GIL; DE MELLO, MARICILDA PALANDI. The novel p.Cys65Tyr mutation in NR5A1 gene in three 46,XY siblings with normal testosterone levels and their mother with primary ovarian insufficiency. BMC MEDICAL GENETICS, v. 15, JAN 10 2014. Citações Web of Science: 17.
RIBEIRO DE ANDRADE, JULIANA GABRIEL; MARQUES-DE-FARIA, ANTONIA PAULA; FABBRI, HELENA CAMPOS; DE MELLO, MARICILDA PALANDI; GUERRA-JUNIOR, GIL; MACIEL-GUERRA, ANDREA TREVAS. Long-Term Follow-Up of Patients with 46, XY Partial Gonadal Dysgenesis Reared as Males. INTERNATIONAL JOURNAL OF ENDOCRINOLOGY, 2014. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.