Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecologia trófica em matrizes agrícolas: uso da ferramenta isotópica para conservação de aves em ambientes antrópicos

Processo: 11/04046-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros Ferraz
Beneficiário:Daniela Tomasio Apolinario da Luz
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia animal   Dieta animal   Isótopos estáveis

Resumo

O aumento dos processos de fragmentação de habitat nos últimos anos tem levado a uma grande preocupação com a conservação da biodiversidade, onde a perda de interações bióticas tem ganhado destaque. A indicação da composição da dieta de aves inseridas no contexto da fragmentação pode contribuir na determinação do potencial de resiliência de remanescentes situados em paisagens fragmentadas, levando a um diagnóstico da forma como estes animais estão contribuindo para a manutenção dos remanescentes em ambientes degradados. Dessa forma, o presente estudo buscará avaliar a contribuição das matrizes de cana-de-açúcar e pasto e dos remanescentes florestais na composição da dieta da comunidade de aves, elucidando as relações tróficas entre as espécies ocorrentes na paisagem antrópica da bacia do rio Corumbataí, SP, através do uso da ferramenta de isótopos estáveis. Foram selecionadas seis unidades amostrais (16 km²) distribuídas em matrizes de pasto e cana-de-açúcar, com pelo menos 70% de ocupação pela matriz e 10% de mata. Com base na análise da estrutura e dinâmica da paisagem 10 remanescentes florestais estão sendo selecionados a partir da análise da estrutura e dinâmica da paisagem. A avifauna será amostrada pelo método de captura com redes de neblina ornitológicas (malha 32 mm, 12 m x 2,8 m), utilizando-se uma sequência de redes por ponto de coleta alocada no interior do remanescente, por um período contínuo de 6 horas. A taxa de captura e o esforço amostral necessário na área, bem como o tempo de revisão das redes serão determinados após a realização de um projeto piloto. Penas e material fecal serão coletados para análise isotópica, além de amostras de recursos alimentares do remanescente e entorno, descrevendo isotopicamente os recursos alimentares utilizados pelas espécies nas matrizes agrícolas. Serão analisados aspectos de similaridade entre a composição da dieta de aves para as diferentes matrizes em função de aspectos de dinâmica e estrutura da paisagem. Além disso, a proporção de itens consumidos será comparada entre as matrizes e os remanescentes de acordo com características estruturais e de histórico de uso e ocupação do entorno. A aquisição de dados que permitam conhecer o comportamento de uso de recursos pelas aves em ambientes fragmentados e antrópicos fornecerá subsídios que possibilitarão o desenvolvimento de técnicas e estratégias de manejo, restauração e conservação eficazes que visem, futuramente, a conservação da biodiversidade e deste ecossistema. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LUZ, Daniela Tomasio Apolinario da. Ecologia trófica em matrizes agrícolas: uso da ferramenta isotópica para conservação de aves em ambientes antrópicos. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.