Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da temporização noradrenérgica na regulação da síntese de melatonina pela glândula pineal em cultura: características funcionais e mecanismos de ação

Processo: 11/04359-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:José Cipolla Neto
Beneficiário:Jéssica Andrade da Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/52920-0 - O papel da melatonina no controle do metabolismo energético: ações centrais, periféricas e a regulação circadiana da função metabólica pineal, diabetes, obesidade e envelhecimento, AP.TEM
Assunto(s):Neurofisiologia

Resumo

A melatonina, hormônio sintetizado pela glândula pineal durante o período noturno, apresenta um ritmo de secreção circadiano e um ritmo sazonal. Sua produção é sincronizada ao dia e à noite, assim como às estações do ano pela informação luminosa transmitida pela via retino-hipotalâmica (RHP) e núcleos supraquiasmáticos (NSQ), também chamado de "relógio central". Além de participar ativamente do controle da síntese da melatonina, os NSQ expressam os genes relógio, que por definição são um grupo de genes que se autorregulam por alças de retroalimentação positivas e negativas em um período aproximado de 24h. A expressão dos genes relógio ocorre central e perifericamente, incluindo estruturas neurais como a glândula pineal, e é responsável por controlar a ritmicidade da expressão e atividade de outros genes, chamados genes dependentes dos genes relógio que, por sua vez, controlam a expressão metabólica diária de tecidos correspondentes. Viu-se que a temporização da cultura de glândula pineal foi responsável por recuperar a variação rítmica de bmal1 e dbp, alem de sensibilizar a glândula à presença de noradrenalina, promovendo assim o aumento da síntese de melatonina. Sendo assim, é importante validar esse protocolo de estimulação noradrenérgica temporizada, através da estimulação de alfa e beta bloqueadores, afim de se se notar a real ação da noradrenalina. Além de se avaliar os níveis de melatonina sintetizadas pelas glândulas em cultura , e também avaliar a atividade enzimática da AANAT, visto que a temporização não foi responsável por alterar o ritmo nem a amplitude de sua expressão. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANDRADE-SILVA, JESSICA; CIPOLLA-NETO, JOSE; PELICIARI-GARCIA, RODRIGO A. The in vitro maintenance of clock genes expression within the rat pineal gland under standard and norepinephrine-synchronized stimulation. NEUROSCIENCE RESEARCH, v. 81-82, p. 1-10, APR-MAY 2014. Citações Web of Science: 5.
PELICIARI-GARCIA, RODRIGO ANTONIO; ANDRADE-SILVA, JESSICA; CIPOLLA-NETO, JOSE; DE OLIVEIRA CARVALHO, CARLA ROBERTA. Leptin Modulates Norepinephrine-Mediated Melatonin Synthesis in Cultured Rat Pineal Gland. BIOMED RESEARCH INTERNATIONAL, 2013. Citações Web of Science: 5.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Jéssica Andrade da. Papel da temporização noradrenérgica na regulação da síntese de melatonina pela glândula pineal em cultura: características funcionais e mecanismos de ação.. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.