Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos mecanismos de infecção e transmissão de hantavírus Araraquara em roedor-reservatório (Necromys lasiurus)

Processo: 11/05067-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Luiz Tadeu Moraes Figueiredo
Beneficiário:William Marciel de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia

Resumo

Os vírus do gênero hantavírus são membros da família Bunyaviridae. Estes vírus podem causar duas doenças graves, transmitidas por roedores aos seres humanos: Febre Hemorrágica com Síndrome Renal (FHSR) ou Síndrome Pulmonar Cardiovascular por hantavírus (SPCVH), que é caracterizada por insuficiência respiratória, febre, extravasamento vascular pulmonar, choque e alta mortalidade, sendo um problema muito importante de saúde pública. Hantavírus são esféricos com diâmetro de 73 a 150 nm, envelopados com genoma de RNA de polaridade negativa trissegmentado, definido como de pequeno, médio e grande porte, é envolto por uma nucleoproteína. A infecção humana é adquirida pela inalação de aerossóis contendo excretas de roedores infectados com hantavírus, e tem como possível relação, o aumento de roedores-reservatórios nas regiões urbanas e peri-urbanas, devido ao desmatamento. Os hantavírus possuem íntima associação com seus roedores-reservatórios, sendo comumente, espécie-específica, no continente americano encontra-se mais de 20 hantavírus em diferentes espécies de roedores- reservatórios. Recentemente, foi isolado na região de Ribeirão Preto o primeiro hantavírus no Brasil, o agente etiológico da SPCVH, o vírus Araraquara (ARAV). O ARAV possui como reservatório o roedor silvestre Necromys lasiurus. Assim, objetivamos com este trabalho estudar mecanismo de infecção e excreção viral do ARAV, entre roedores-reservatórios visando a compreender aspectos da infecção e resposta imune do ARAV. Assim, pretende-se, determinar a melhor dose e via de infecção excreção, viabilidade infectante de amostras biológicas, respostas fisiológicas e imunológicas. Além disto, estudos de transmissibilidade entre roedores-reservatórios que, também, serão realizados, poderão elucidar mecanismos de contágio e manutenção destes hantavírus na natureza. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
WILLIAM MARCIEL DE SOUZA; ALEX MARTINS MACHADO; LUIZ TADEU MORAES FIGUEIREDO. Experimental infection of Rio Mamore hantavirus in Sigmodontinae rodents. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 111, n. 6, p. 399-402, Jun. 2016. Citações Web of Science: 0.
DE PADUA, MICHELLY; DE SOUZA, WILLIAM MARCIEL; LAURETTI, FLAVIO; FIGUEIREDO, LUIZ TADEU MORAES. Development of a novel plaque reduction neutralisation test for hantavirus infection. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 110, n. 5, p. 624-628, AUG 2015. Citações Web of Science: 2.
MACHADO, ALEX MARTINS; DE SOUZA, WILLIAM MARCIEL; DE PADUA, MICHELLY; DA SILVA RODRIGUES MACHADO, ALINE RAFAELA; MORAES FIGUEIREDO, LUIZ TADEU. Development of a One-Step SYBR Green I Real-Time RT-PCR Assay for the Detection and Quantitation of Araraquara and Rio Mamore Hantavirus. Viruses-Basel, v. 5, n. 9, p. 2272-2281, SEP 2013. Citações Web of Science: 12.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
Estudo evolutivo dos hantavírus e desenvolvimento de uma RT-PCR quantitativa em tempo real para detecção do vírus Araraquara. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.