Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos receptores do tipo NOD (NLRs) em placas ateroscleróticas humanas

Processo: 11/05372-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Maria Heloisa Souza Lima Blotta
Beneficiário:Marcela Franco Mineiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Inflamação

Resumo

A aterosclerose é uma doença inflamatória crônica. Dentre os componentes da resposta inflamatória na placa destacam-se monócitos/macrófagos, células dendríticas, linfócitos, mediadores como IL-1b, IL-18, IL-6, TNF-a, IFN-g, quimiocinas e metaloproteinases, além de moléculas de adesão e ativação celular. A presença de macrófagos e células dendríticas em lesões de ateroma humano indica um papel importante da imunidade inata no seu desenvolvimento. O papel principal dessas células é promover o reconhecimento de antígenos por meio de receptores que reconhecem padrões moleculares associados à patógenos (PAMPs), como os TLRs (Toll like receptors) e os SRs (Scavengers receptors). Recentemente, um novo grupo de receptores de reconhecimento de padrão intracelulares foi descrito e foram denominados receptores do tipo NOD (NLRs). Tais receptores estão envolvidos no reconhecimento de PAMPs e sinais de stress produzidos pelas células durante infecção ou injúria celular. Os NLRs também participam da formação de um complexo multiprotéico denominado inflamassoma, que possui a função de agrupar e ativar caspases inflamatórias, como a caspase-1, culminando com a maturação da pró-interleucina-1b e pró-IL-18 nas formas ativas de IL-1b e IL-18. A IL-1b promove ativação endotelial com conseqüente recrutamento celular. A IL-18, por sua vez, promove amplificação da resposta TH1, provocando aumento do processo inflamatório, que pode culminar com ruptura de lesões. Tendo em vista os diversos trabalhos da literatura e dados do nosso grupo mostrando a expressão de IL-1b e IL-18 em lesões ateroscleróticas humanas, o objetivo deste trabalho é verificar a expressão (RNAm e proteína) dos NLRs em lesões de ateroma humano. Para tal, inicialmente será avaliada a expressão tecidual do RNAm e das proteínas NLRC1, NLRC2, NLRC4, NLRP1, NLRP3, IL-1b; IL-18; ASC; caspase-1 e AIM2 pelos métodos de RT-PCR, imunoistoquímica e western blot. A expressão destes receptores e mediadores também será avaliada em lesões de ateroma humano e células mononucleares do sangue periférico (CMSP) após a estimulação in vitro com produtos que sabidamente promovem aterogênese, como LDLox, HSP60 e cristais de colesterol. Para finalizar, iremos comparar a expressão do RNAm, dos genes acima mencionados, em amostras de CMSP de pacientes com doença coronariana e indivíduos controle. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MINEIRO, Marcela Franco. Identificação de receptores do tipo Nod (NLRs) em placas de ateroma humano e investigação do papel inflamatório do NLRP3 e IL-1 beta. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.