Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do pré-condicionamento isquêmico na hemodinâmica e no metabolismo hepático em modelo experimental de isquemia/reperfusão do fígado em ratos

Processo: 11/08759-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Estela Regina Ramos Figueira
Beneficiário:Vitor Oliveira André
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Transplante de fígado   Fígado   Isquemia   Reperfusão

Resumo

Introdução: A lesão de isquemia quente e reperfusão (I/R) do fígado está associada a várias situações clínicas como cirurgias de ressecção hepática, choque hemorrágico e transplante de fígado. Em casos em que ocorre a isquemia quente, a insuficiência hepática é uma das principais causas de morte no pós-operatório. A fim de aumentar as chances de sobrevida do paciente, vários estudos em modelos experimentais tem sido desenvolvidos com o intuito de estudar os mecanismos da lesão de I/R e fatores associados, e desenvolver tratamentos que possam diminuir a lesão de I/R. O pré-condicionamento isquêmico (PCI) aumenta a produção endogena de NO, levando a vasodilatação sinusoidal e aumento do fluxo sanguíneo na microcirculação hepática, com consequente diminuição da lesão de I/R. Alterações na microcirculação podem levar a mudanças na hemodinâmica hepática. Alguns estudos relacionam a variação do fluxo portal com a sobrevida do paciente. Objetivo: Avaliar o efeito do pré-condicionamento isquêmico na hemodinâmica e metabolismo hepático em modelo de isquemia/reperfusão hepática em ratos. Métodos: Serão estudados 76 ratos Wistar machos, sendo 4 animais utilizados para avaliação dos parâmetros normais (grupo I - Controle Normal). Os demais ratos serão divididos em 3 grupos (II, III e VI), cada grupo será subdividido em 3 subgrupos de 8 animais para análises 4 e 12 horas e 7 dias após a reperfusão. Grupo II, grupo Sham: animais submetidos a ressecção dos lobos direitos e caudados (não isquemiados); grupo III, grupo controle C: animais submetidos a 60 min de isquemia quente com ressecção dos lobos não isquemiados; grupo IV, grupo PCI: animais submetidos a 10 min de PCI seguidos por 10 min de repefusão e 60min de isquemia quente, com posterior ressecção dos lobos não isquemiados. Serão realizadas as dosagens das transaminases AST e ALT como índice de lesão tecidual, do lactato, potássio e glicemia para avaliação do metabolismo. Para a avaliação hemodinâmica será registrada a pressão arterial sistêmica, a pressão venosa central, a pressão e do fluxo portal. Fragmentos de fígado serão enviados para análise histológica. A sobrevida dos animais será avaliada durante 7 dias após os procedimentos cirúrgicos.