Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação do sistema endocanabinóide na substância cinzenta periaquedutal ventrolateral na modulação cardiovascular e hormonal durante a hemorragia em ratos não anestesiados"

Processo: 11/09605-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Autonômica
Pesquisador responsável:Fernando Morgan de Aguiar Correa
Beneficiário:Milena Deolindo Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/02832-0 - Possível participação dos receptores CB1 da substância cinzenta periaquedutal ventrolateral (PAGvl) nas respostas cardiovasculares durante a hemorragia em ratos, BE.EP.PD
Assunto(s):Hemorragia   Hemodinâmica   Vasopressinas   Substância cinzenta periaquedutal   Aminoácidos excitatórios

Resumo

A substância cinzenta periaquedutal (PAG) é uma estrutura mesencefálica que circunda o aqueduto cerebral e pode ser dividida ao longo do eixo rostro caudal em dorsomedial, dorsolateral, lateral e ventrolateral. A administração de aminoácidos excitátorios na porção ventrolateral da PAG (PAGvl) promove queda de pressão arterial, frequência cardíaca, atividade simpática, antinocicepção, comportamento de quiescência e hiporreatividade. Esta síndrome está freqüentemente associada a condições fisiopatológicas tais como lesões severas, dor visceral ou durante a perda de grandes volumes de sangue. Estudos experimentais com mamíferos têm estabelecido que a resposta hemodinâmica à perda de sangue consiste em três fases: a fase I compensatória, normotensa; a fase II descompensatória, hipotensiva; e a fase III recompensatória, pós-hemorragia, quando a pressão arterial retorna aos níveis normais. Em adição, ocorre a liberação de vasopressina (AVP), um hormônio importante para a manutenção do volume sanguíneo.Estudos farmacológicos verificaram que a inativação temporária da neurotransmissão da PAGvl, com CoCl2, é capaz de reduzir quase que completamente a resposta descompensatória da hemorragia. Além disso, outros trabalhos da literatura mostram que a lesão crônica da PAGvl é capaz de abolir essencialmente o aumento compensatório na resistência vascular, inicialmente causado pela hemorragia. Descobertas recentes têm mostrado que o sistema endocanabinóide está associado à fisiopatologia da hipotensão em diversas formas de choque, incluindo o hemorrágico. Interessantemente foi demonstrado que a hipotensão evocada pela hemorragia era prevenida pelo pré-tratamento sistêmico com um antagonista de receptores CB1. Tais receptores são densamente expressos ao longo da PAG. Sendo assim, o presente projeto tem como hipótese que a PAGvl, assim como o sistema endocanabinóide, estão envolvidos na modulação das repostas hemodinâmicas à hemorragia, em ratos.