Busca avançada
Ano de início
Entree

Fitoterápicos padronizados para o tratamento de doenças crônicas: controle de qualidade farmacognóstico, microbiológico e estudo farmacológico de plantas medicinais do cerrado brasileiro

Processo: 11/09980-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Wagner Vilegas
Beneficiário:Cássia Regina Primila Cardoso
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/52237-9 - Fitoterápicos padronizados como alvo para o tratamento de doenças crônicas, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Doença crônica   Controle da qualidade   Plantas medicinais

Resumo

O Brasil é um dos países de maior biodiversidade do planeta que, associada a uma rica diversidade étnica e cultural, possui o potencial necessário para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas a novos medicamentos de origem vegetal. Para que esse propósito seja atingido, é imprescindível a estruturação de equipes multidisciplinares que somem esforços em novos projetos, trocando conhecimentos e experiências, além de garantir qualidade, eficácia e segurança de medicamentos produzidos a partir de plantas medicinais brasileiras. Todos os procedimentos analíticos de controle de drogas vegetais, exigidos pela legislação, devem ter como base a Farmacopéia Brasileira, outras farmacopéias reconhecidas pela ANVISA ou guias de controle de qualidade de espécies vegetais publicados pela Organização Mundial da Saúde. O conjunto de ensaios de qualidade consiste na identificação botânica macro e microscópica, determinação fitoquímica, ensaios de autenticidade e pureza (cinzas, umidade, granulometria, características organolépticas), testes microbiológicos, entre outros. A participação na pesquisa multidisciplinar de futuros fitoterápicos obtidos a partir da biodiversidade brasileira, um dos principais objetivos do presente projeto, consiste em todas as etapas acima descritas, baseadas na legislação vigente e, também, em estudos farmacológicos que comprovem cientificamente os efeitos dos extratos padronizados. Atualmente, a clínica requer novas alternativas terapêuticas para muitas enfermidades cruciais e crônicas, como distúrbios inflamatórios, dolorosos, imunológicos, entre outras. Certamente, a padronização dessas preparações, associada ao controle de qualidade do processo e ensaios farmacológicos eficientes, permitirá a crescente confiabilidade, aceitação e sucesso dessa terapêutica. A presente proposta de pós-doutoramento, vinculada ao projeto temático "Fitoterápicos padronizados para o tratamento de doenças crônicas" da FAPESP, pretende apoiar o grupo multidisciplinar nas etapas preliminares da qualidade da droga vegetal, de acordo com as exigências da legislação vigente, realizando ensaios farmacognósticos, microbiológicos e fitoquímicos das espécies mais promissoras. Em um segundo momento, promoverá o desenvolvimento e padronização de técnicas especiais de toxicidade, envolvendo ensaios de mutagenicidade in vitro (Teste de Ames), assim como ensaios farmacológicos de fitoestrogenicidade dos extratos padronizados. Além das atividades de apoio e pesquisa realizadas internamente, uma parceria com a Universidad de Castilla la Mancha (España) permitirá o intercâmbio de metodologias e informações científicas com grupos espanhóis de botânicos e farmacologistas na área de neurodegeneração, enriquecendo e complementando os objetivos inicialmente propostos pelo projeto temático em andamento e pelo presente projeto e ele vinculado.