Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da Variabilidade do Gene E6 do HPV em Papilomatose de Laringe

Processo: 11/10388-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Paula Rahal
Beneficiário:Isabela Mazuco Mansur
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Clonagem   Sequenciamento   Técnicas de genotipagem   Papilomatose   Neoplasias

Resumo

A papilomatose de laringe é o tumor benigno mais comum entre crianças, embora também apresente considerável prevalência entre adultos. Esta doença é caracterizada por altas taxas de recorrência e, em alguns casos, compromete as vias aéreas, o que exige intervenção cirúrgica. Seu agente causador é o Papilomavirus humano (HPV), um vírus de DNA. Dentre os mais de 100 tipos de HPV já identificados, os tipos -6 e -11 são os mais frequentemente encontrados nos vários casos da doença. Apesar destes tipos serem classificados como de baixo risco oncogênico, alguns fatores, como a expressão de certas proteínas virais, por exemplo a oncoproteína E6, podem alterar o ciclo celular normal da célula hospedeira, de modo a conferir maior severidade à condição. Neste contexto, este projeto tem como principal objetivo analisar a variabilidade do gene E6 em casos de papilomatose de laringe, verificando possíveis mutações nucleotídicas neste gene, que codifica a oncoproteína E6, e sua relação com o curso agressivo da doença. Para tal, 13 amostras de pólipo de laringe terão seu DNA viral extraído, amplificado e genotipado. A região genômica de interesse será clonada e, por fim, seqüenciada e comparada à sequências anteriormente estabelecidas como protótipos. Após a análise das sequências, será estabelecida uma correlação entre as mutações nucleotídicas do gene e o quadro clínico do paciente.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: