Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese química e caracterização de zircônia tetragonal estabilizada com ítria visando aplicações em odontologia

Processo: 11/11966-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Alejandra Hortencia Miranda González
Beneficiário:Claudio Machado Junior
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade Bandeirantes (UNIBAN). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Porcelana dentária   Zircônia tetragonal policristalina estabilizada com ítrio (Y-TZP)   Cristalização   Sinterização

Resumo

Desde muito, o homem procura artefatos que possam ser usados para substituir de forma adequada os dentes e tecidos circunvizinhos perdidos. Essa demanda, aliada às descobertas e aperfeiçoamentos que uma série de pesquisadores e autores transmitiram, produziu um conjunto de materiais restauradores com qualidades interessantes para este fim, como biocompatibilidade, durabilidade e aparência. Em tempos modernos, as cerâmicas dentárias, com uma série de características intrínsecas desejáveis, apresentam-se como um dos principais materiais na ciência e arte da reconstrução dentária. O início da utilização das cerâmicas na odontologia se deu no final do século XVIII e, deste então, a tecnologia empregada para a confecção destes materiais vem crescendo exponencialmente no campo de pesquisa em materiais cerâmicos. Tanto que hoje em dia, as porcelanas dentárias comerciais são capazes de produzir restaurações estéticas muito semelhantes aos dentes naturais. Além deste atributo estético, podem ser citados, ainda, diversos outros fatores, tais como: natureza refratária, dureza e inércia química, baixa condutividade térmica e elétrica. Numa recente análise da literatura, verificou-se a existência de trabalhos que descrevem a aplicação odontológica de cerâmicas policristalinas de zircônia tetragonal (ZrO2) estabilizada com ítria (Y2O3), também denominadas por cerâmicas Y-TZP. A principal justificativa de sua aplicação odontológica, leva em consideração que esta é uma das cerâmicas com maior resistência à fratura existente. Além disso, possui boas características para sua aplicação como componentes de próteses dentárias, boa adesão com cerâmicas de recobrimento de próteses, porcelanas e excelente translucidez. Dessa forma, este projeto tem como principais objetivos: a) viabilizar a síntese de pós cerâmicos de Y-TZP, por meio da rota química de precursores poliméricos que possibilite obter óxidos com partículas em escala nanométrica e morfologia controlada. b) avaliar o uso dos pós cerâmicos sintetizados em aplicações odontológicas. Para isso, espera-se empregar os pós de Y-TZP na confecção de blocos cerâmicos que poderão ser usados para a fabricação de pilares intermediários e próteses dentárias. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.