Busca avançada
Ano de início
Entree

Além das fronteiras entre racionalismo e emocionalidade: investigações sobre afetividade para uma psicologia à luz da Filosofia de Merleau-Ponty

Processo: 11/08534-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Fundamentos e Medidas da Psicologia
Pesquisador responsável:Reinaldo Furlan
Beneficiário:Marcelo Georgétti Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fenomenologia (psicologia)   Afetividade   Existencialismo

Resumo

O objetivo deste trabalho é desenvolver uma caracterização da afetividade de modo a contornar certos prejuízos cartesianos herdados pela Psicologia. Realizaremos esta tarefa à luz da filosofia de Merleau-Ponty, com a qual já temos familiaridade desde trabalhos anteriores de iniciação científica (do final de 2003 até 2007) e mestrado (de 2008 a 2010), ambos patrocinados pela FAPESP. A cisão corpo-alma presente na metafísica de Descartes irá inaugurar dicotomias que se tornarão reincidentes no pensamento moderno. Ainda hoje nas produções de saberes no ocidente de modo geral podemos rastrear sem dificuldades suas repercussões, inclusive no campo epistemológico da Psicologia. Neste sentido consideramos emblemática a distinção entre cognição e afetividade, que acarretou em uma rígida delimitação metodológica em diversos campos de investigação psicológica. Com efeito, a afetividade termina sendo relegada para segundo plano, apresentando-se invariavelmente como um comprometimento ou uma interferência negativa no ato reflexivo, de maneira que consideramos bastante atual a demanda por uma conceitualização que possibilite pensar teoreticamente com clareza ambas esferas conjuntamente. A partir das discussões presentes nas obras do último Merleau-Ponty, assim como das contribuições advindas de comentadores e especialistas merleau-pontyanos, pretendemos apresentar uma caracterização do campo da afetividade de modo a superar estas contradições. Para tanto, efetuaremos um duplo movimento: por um lado, abordaremos as considerações que o filósofo teceu a respeito das relações paradoxais entre atividade e passividade, presentes sobretudo em suas notas de aulas no Collège de France sobre a instituição e a passividade (MERLEAU-PONTY, 1954-55/2003), buscando explicitar o fenômeno de que quanto maior nossa entrega a uma disposição afetiva, fenômeno expressivo da passividade de nosso corpo, maior é a nossa abertura a um novo modo de sensibilidade, que implica uma renovação de si mesmo e do modo de posicionar-se em relação ao mundo, e conseqüentemente maior é nossa inclinação, ou até diríamos "inspiração" a certo estilo inédito de condutas. Neste sentido, abarcaremos em nossas discussões considerações sobre como se daria a apropriação sublimada do sensível, promovendo uma iniciação à dimensão da culturalidade, da transição do mundo mudo ao dizível a partir de uma arquitetônica já presente em nosso corpo. Paralelamente, nos deteremos na análise conceitual das contribuições advindas dos aprofundamentos merleau-pontyanos no campo da linguagem desta mesma época, para traçarmos uma caracterização do campo da afetividade através de transposições, aproximações e contrastes entre ambos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Marcelo Georgétti. Investigações sobre afetividade em Merleau-Ponty: contribuições para uma ética, política e psicologia fenomenológico-existencial. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.