Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de proteínas mitocondriais de função desconhecida e suas consequências na viabilidade celular

Processo: 11/13959-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Mario Henrique de Barros
Beneficiário:Raquel Fonseca Guedes Monteiro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/07366-5 - Estudo de proteínas mitocondriais de função desconhecida e suas consequências na viabilidade celular, AP.R
Assunto(s):Mitocôndrias

Resumo

Este projeto dá continuidade a caracterização de ORFs (sequências abertas de leitura) de Saccharomyces cerevisiae com atuação mitocondrial mas de função desconhecida. Muitas delas quando inativadas, não apresentam fenótipo de deficiência respiratória, prejudicando a sua caracterização funcional, e forçando, portanto, a busca dos seus efeitos na viabilidade celular. Em projetos anteriores, esse tipo de estudo encaminhou o laboratório a novos e interessantes trabalhos como, por exemplo, os relacionados a expressão funcional da coenzima Q. Esses estudos também terão continuidade. Será avaliada o efeito da super-expressão do gene COQ8 em outros mutantes "coq" de levedura e também em células humanas. Observamos os efeitos benéficos dessa super-expressão em mutantes específicos de levedura e é importante verificar a extensão desse efeito em outros sistemas e modelos. Também será aprofundado os estudos relacionados ao estresse oxidativo existente nos mutantes deficientes na síntese de coenzima Q e suas consequências ao metabolismo mitocondrial, como, por exemplo na estabilidade do DNA da organela.Saccharomyces cerevisiae também será utilizada como organismo modelo no estudo do efeito de mutações genéticas relacionadas a distúrbios neurológicos e encefalomiopatias bem como para as terapias associadas. Assim, por exemplo, estudaremos os efeitos da expressão do gene SNCA humano em levedura, dado que a sua super-expressão está relacionada ao desenvolvimento do mal de Parkinson. O acúmulo da ±-sinucleína, codificada pelo SNCA leva à lipotoxicidade e ao estresse oxidativo, assim buscaremos estudar leveduras expressando variantes do gene SNCA como representante de um modelo parkinsoniano e eventuais efeitos no metabolismo mitocondrial e consequências do uso de antioxidantes endógenos, como a melatonina.