Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da ação dos ativadores de plasminogênio estimulados por r-LOSAC e LOCBE, em células endoteliais HUVECs, nos processos de fibrinólise, proliferação e sobrevivência celular

Processo: 11/10449-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ana Marisa Chudzinski-Tavassi
Beneficiário:Beatriz Brandão Vaz de Lima
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fibrinólise   Lonomia obliqua

Resumo

A síndrome hemorrágica é a complicação clínica mais importante que acomete pacientes acidentados após o contato com lagartas Lonomia obliqua. A hemorragia decorrente do contato é causada pela depleção dos fatores da coagulação, e propõe-se que essa coagulopatia de consumo difira da coagulação intracelular disseminada clássica. O consumo dos fatores da coagulação impede que o sangue se coagule. Ainda, a geração de fibrina ocasionada pela coagulação promove, secundariamente, a ativação do mecanismo fibrinolítico, persistente neste tipo de envenenamento, efeito este bem evidenciado e diagnosticado em pacientes. Uma das proteínas pró-coagulantes encontradas e atualmente obtida na forma recombinante é o Losac ("Lonomia obliqua Stuart-factor Activator"). Esta proteína é capaz de ativar a coagulação sanguínea através da ativação do Fator X. Além deste efeito na coagulação sanguinea, verificou-se que em culturas de HUVECs o Losac também é capaz de induzir a liberação de ativadores de plasminogênio, componentes chaves do sistema fibrinolítico, podendo então, estar relacionada com a fibrinólise secundária e persistente encontrada nos pacientes acidentados. Assim, o objetivo desse trabalho é determinar o papel do ativador de plasminogênio liberado pelo estímulo com Losac em Huvecs. na fibrinólise, através de análises como: picos de liberação, expressão gênica, liberação na forma ativa ou associado com seu inibidor natural, o PAI 1. Também propomos estudar o papel dos ativadores de plasminogênio liberados nos processos de proliferação e sobrevivência celular, uma vez que é bem conhecida a importantância destes ativadores, além da fibrinólise, nos processos de migração e proliferação celular.