Busca avançada
Ano de início
Entree

Diabetes e células-tronco prostáticas: caracterização e relevância biológica nos compartimentos epitelial e estromal da próstata ventral de camundongos espontaneamente diabéticos frente à terapia insulínica

Processo: 11/04095-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Valéria Helena Alves Cagnon Quitete
Beneficiário:Raísa Mistieri Lorencini
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia celular   Biologia molecular   Células-tronco   Próstata   Diabetes mellitus

Resumo

Estudos demonstram que o diabetes provoca alterações morfofisiológicas da próstata. O conhecimento das células-tronco prostáticas (CTP) tem indicado um novo conhecimento para o entendimento do complexo funcionamento dessa glândula. Além disso, a ligação entre CTP e a origem das doenças prostáticas não é clara bem como a associação entre a ocorrência do diabetes e a caracterização dos nichos das CTP ainda não foi descrito na literatura especializada. Assim,os objetivos desse estudo serão caracterizar as CTP nos compartimentos epitelial e estromal da próstata ventral de camundongos espontaneamente diabéticos com e sem controle glicêmico e em camundongos predispostos ao diabetes, bem como correlacionar a ocorrência dessas aos efeitos iniciais e tardios do diabetes com e sem tratamento insulínico. Um total de 48 camundongos machos da linhagem NOD (diabético não obeso) e 16 camundongos controles BALB/c/Uni, com 14 semanas de idade, serão utilizados no estudo. Os camundongos NOD que apresentarem glicemia capilar e300 mg/dL serão considerados diabéticos (NOD+), enquanto aqueles que não apresentarem diabetes durante o mesmo período serão considerados como predispostos (NOD-). Posteriormente, os animais serão divididos em oito grupos experimentais (8 animais cada): Grupos Controles 7 dias (C 1) e 20 dias (C 2) receberão injeções subcutâneas de soro fisiológico 0,9% (5 mL/Kg, s.c.) diariamente por 7 e 20 dias, respectivamente; Grupos Diabéticos 7 dias (NOD+ 1) e 20 dias (NOD+ 2) receberão tratamentos similares aos dos grupos controles; Grupos Diabéticos-Insulina 7 dias(NOD+ 1+I) e 20 dias (NOD+ 2+I) receberão injeções subcutâneas de insulina (4-5UI, s.c.) diariamente por 7 e 20 dias,respectivamente; Grupos Predispostos ao Diabetes 7 dias (NOD- 1) e 20 dias (NOD- 2) receberão tratamentos similares aos dos grupos controles e diabéticos. Após 7 e 20 dias de tratamento, todos animais experimentais serão sacrificados e amostras do lobo ventral serão coletadas e submetidas às análises de microscopia de luz, imunohistoquímicas e Western Blotting, além das dosagens hormonais. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LORENCINI, Raísa Mistieri. Diabetes e células-tronco prostáticas : caracterização e relevância biológica na próstata ventral de camundongos espontaneamente diabéticos frente à terapia insulínica. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.