Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel de transportadores de potássio bacterianos no processo de ativação do inflamassoma e na resposta de macrófagos a infecção por Legionella pneumophila

Processo: 11/51023-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Dario Simões Zamboni
Beneficiário:Juliana Issa Hori
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Flagelina   Potássio   Legionella pneumophila   Inflamassomos

Resumo

Legionella pneumophila é uma bactéria intracelular gram-negativa responsável por causar uma severa pneumonia, também conhecida como 'Doença dos Legionários'. Estudos com genética de camundongos contribuíram para demonstrar que receptores da imunidade inata presentes no citoplasma da célula, como Naip5/Birc1e (um membro da família dos receptores NLRs) participam do controle da infecção bacteriana em macrofagos e in vivo. Posteriormente, foi demonstrado que outras proteínas intracelulares como Nlrc4 e Asc participam da formação de inflamassomas que culminam em ativação de caspase-1 e restrição da replicação intracelular de L. pneumophila. Além disso, foi evidenciado que a ativação de caspase-1 mediada por Naip5 e Nlrc4 ocorre em resposta à região C terminal da flagelina de L. pneumophila. Porém, macrofagos de camundongos selvagens ainda apresentam ativação de caspase-1 mesmo quando infectados com L. pneumophila deficientes para a molécula flagelina, sugerindo que outros agonistas participam do processo de ativação celular que culmina com o controle de L. pneumophila. Por meio de screening genéticos em Legionella, nosso grupo identificou recentemente, que bactérias mutantes no gene kupA, que codifica um transportador de K+ funcional, resistem à imunidade inata dos macrofagos e também conseguem se multiplicar no interior de células hospedeiras restritivas (Juliana Issa Hori, Tese de Doutoramento e manuscrito em revisão no Infect. Immun.). Visto que o K+ tem um papel crucial na ativação dos inflamassomas, torna-se necessário investigar o papel de transportadores de K+ bacterianos no reconhecimento imune inato e na ativação de inflamassomas em resposta a bactérias intracelulares. Diante disso, o objetivo desse trabalho é investigar o papel de KupA no processo de ativação dos inflamassomas e determinar, em condições fisiológicas, os mecanismos moleculares responsáveis pela ativação de inflamassomas que são dependentes de K+. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ZOCCAL, KARINA F.; SORGI, CARLOS A.; HORI, JULIANA I.; PAULA-SILVA, FRANCISCO W. G.; ARANTES, ELIANE C.; SEREZANI, CARLOS H.; ZAMBONI, DARIO S.; FACCIOLI, LUCIA H. Opposing roles of LTB4 and PGE(2) in regulating the inflammasome-dependent scorpion venom-induced mortality. NATURE COMMUNICATIONS, v. 7, FEB 2016. Citações Web of Science: 32.
HORI, JULIANA I.; PEREIRA, MARCELO S. F.; ROY, CRAIG R.; NAGAI, HIROKI; ZAMBONI, DARIO S. Identification and functional characterization of K+ transporters encoded by Legionella pneumophila kup genes. Cellular Microbiology, v. 15, n. 12, p. 2006-2019, DEC 2013. Citações Web of Science: 3.
HORI, JULIANA I.; ZAMBONI, DARIO S.; CARRAO, DANIEL B.; GOLDMAN, GUSTAVO HENRIQUE; BERRETTA, ANDRESA A. The Inhibition of Inflammasome by Brazilian Propolis (EPP-AF). Evidence-based Complementary and Alternative Medicine, 2013. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.