Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das alterações comportamentais, eletrográficas e moleculares durante e após crises recorrentes espontâneas na fase crônica do modelo de epilepsia do lobo temporal induzido por estimulação elétrica contínua da via perfurante

Processo: 11/10898-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:João Pereira Leite
Beneficiário:Ana Clara Silveira Broggini
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56447-7 - Pesquisa através de imagens por ressonância magnética de alto campo destinadas a estudos em humanos, AP.CINAPCE.TEM
Assunto(s):Neurofisiologia   Epilepsia do lobo temporal   Via perfurante   Hipocampo   Córtex pré-frontal

Resumo

Em estudo recente (Broggini, 2011), desenvolveu-se um modelo de epilepsia através de estimulação elétrica contínua e focal, com lesão moderada e focalizada no hipocampo e ausência de Status Epilepticus (SE) convulsivo. As crises recorrentes espontâneas (CREs) desencadeadas foram predominantemente eletrográficas com alterações comportamentais mais tênues, sugerindo-o como um modelo de epilepsia focal do lobo temporal. Assim, buscamos nesse estudo caracterizar as alterações comportamentais, eletrográficas e moleculares, durante e após as CREs na fase crônica desse modelo de epilepsia do lobo temporal (ELT), induzido por estimulação elétrica contínua focal e de baixa intensidade da via perfurante (VP) e investigar a presença de déficits cognitivos relacionados a comorbidades psiquiátricas. Os ratos serão submetidos à cirurgia para implante de eletrodos de estímulo (VP) e registro [giro denteado(GD) e córtex pré-frontal (CPF)] e após 1 semana receberão estimulação elétrica contínua e de baixa intensidade, que deverá causar descargas hipocampais focais que se mantêm relativamente restritas à circuitaria hipocampal e, portanto, sem provocar SE convulsivo. Em um dos grupos experimentais, serão analisados os registros eletrofisiológicos e o comportamento dos animais durante o período de monitoramento pós-estímulo. A partir de 30 dias pós-estímulo, os animais serão perfundidos 2 h após a ocorrência de CREs eletrográficas, acompanhadas ou não de alterações comportamentais, para investigação das regiões do cérebro ativadas/inibidas durante o início e a propagação da atividade elétrica espontânea. No outro grupo experimental, os animais serão monitorados durante 2 meses por vídeo-eletroencefalograma (EEG) para investigar a ocorrência de crises e para avaliar a atividade locomotora e os aspectos cognitivos em diferentes momentos da fase crônica.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVEIRA BROGGINI, ANA CLARA; ESTEVES, INGRID MIRANDA; ROMCY-PEREIRA, RODRIGO NEVES; LEITE, JOAO PEREIRA; LEAO, RICHARDSON NAVES. Pre-ictal increase in theta synchrony between the hippocampus and prefrontal cortex in a rat model of temporal lobe epilepsy. Experimental Neurology, v. 279, p. 232-242, MAY 2016. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.