Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de sistemas gastrorretensivos flutuantes por Biosusceptometria AC.

Processo: 11/10144-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:José Ricardo de Arruda Miranda
Beneficiário:Priscileila Colerato Ferrari
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/07639-9 - Motilidade gastrintestinal: investigações clínicas, fisiopatológicas e biofarmacêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Física aplicada

Resumo

Nas últimas décadas, os estudos sobre a motilidade do trato gastrintestinal (TGI) foram intensificados em decorrência da elevada prevalência de indivíduos com sintomas atribuíveis às anormalidades dessa função digestiva. Merece também atenção o fato de que portadores de várias doenças sistêmicas apresentam queixas digestivas de fisiopatologia mal conhecida. Por outro lado, o estudo de novos sistemas de liberação controlada de fármacos é bastante importante, uma vez que a eficácia requerida destes sistemas é influenciada não somente por parâmetros biofarmacêuticos, mas principalmente pelas variáveis relativas ao TGI. Um tipo interessante de sistema de liberação controlada de fármacos é o sistema flutuante, que consiste em um sistema gastrorretensivo, que flutua no estômago sendo o fármaco liberado controladamente para o tratamento de doenças locais. A aplicação de técnicas biomagnéticas, particularmente da Biosusceptometria AC (BAC) para avaliar formas farmacêuticas sólidas no TGI tem apresentado bons resultados. Desta maneira, a proposta deste trabalho consiste no desenvolvimento e avaliação de sistemas gastrorretensivos flutuantes magneticamente marcados que promovam a liberação controlada do metronidazol, utilizado como fármaco para o tratamento local de H. pylori. Pretende-se, também, avaliar esses sistemas in vitro, quanto às características farmacotécnicas, perfis de liberação, avaliação biomagnética e in vivo, empregando a BAC para avaliação da motilidade gástrica, estudo de posicionamento e tempo de retenção. A biodisponibilidade do fármaco será avaliada a partir da administração de comprimidos flutuantes aos voluntários sadios em diferentes estados prandiais: jejum e alimentado e correlacionada com a BAC, realizando a magnetofarmacocinética.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)