Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade do sistema de Monção Sul-Americana na porção Central do Brasil nos últimos cem mil anos a partir da aplicação de multi-registros em estalagmites

Processo: 11/12013-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Francisco William da Cruz Junior
Beneficiário:Nicolás Misailidis Stríkis
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Isótopos de oxigênio   Paleoclimatologia   Minas Gerais

Resumo

Baseado no emprego de multi-indicadores climáticos e ambientais em espeleotemas, pretende-se realizar reconstituição paleoclimática de Minas Gerais, com a integração de registros de estalagmites do norte, oeste e centro do estado. Em trabalho anterior de mestrado, foi possível reconstituir a paleoprecipitação dos últimos 28 mil anos da região norte de Minas. A partir desse trabalho, observou-se que a atividade do Sistema de Monções Sul-americana estabelece padrões ora em fase, ora em antifase com a curva de insolação de verão. Entretanto, ainda não é bem estabelecido, com precisão, quais os mecanismos e as condições de contorno que atuam sobre o sistema climático em questão na escala orbital. Nesse contexto, pretende-se ampliar a faixa temporal da reconstituição de paleoprecipitação da porção centro leste do Brasil, já iniciadas previamente por Stríkis (2011), para os últimos 100 mil anos. Além disso, propõe-se neste projeto a análises das inclusões fluídas em estalagmites, tendo a vista reconstituir, de forma inédita, mudanças da temperatura no centro-leste brasileiro. Em complemento, a partir do monitoramento hidrogeoquímico e isotópico da chuva e da água de infiltração no sistema cárstico, pretende-se entender melhor os mecanismos e os fatores climáticos e ambientais que atuam sobre a concentração dos elementos traços e sobre a composição isotópica do carbono dos espeleotemas. Esse estudo de calibração será muito importante para fundamentar interpretações paleoclimáticas com base nas razões de d18O e entre elementos traços. O trabalho proposto ampliará os estudos paleoclimáticos no Brasil e em outras regiões da América do Sul.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.