Busca avançada
Ano de início
Entree

Controle da erosão dental de origem intrínseca por suspensões orais com potencial neutralizante

Processo: 11/10789-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Cecilia Pedroso Turssi
Beneficiário:Lidia Mendes Francisco Faria Vianna
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Erosão dentária   Antiácidos   Microdureza

Resumo

Uma das medidas recomendadas para o controle da progressão de lesões de erosão dental de origem intrínseca refere-se à neutralização do ácido clorídrico que atinge a cavidade bucal através de episódios de êmese. Nesse contexto, pode-se hipotetizar que suspensões orais neutralizantes (antiácidos) poderiam exercer essa alcalinização. Em vista da inexistência de bases científicas que possam fundamentar a prescrição desses produtos, este estudo in vitro será conduzido para avaliar se suspensões neutralizantes poderiam controlar a erosão dental causada pelo ácido clorídrico. Fragmentos de esmalte bovino (3 x 3 x 2 mm) serão embutidos, planificados, polidos e submetidos a leituras iniciais de microdureza Knoop (KHN). Após a criação de áreas laterais de referência com fita adesiva, os espécimes (n = 15) serão expostos a um desafio erosivo utilizando-se solução aquosa 0,01 M de ácido clorídrico (pH 2, por 2 minutos). A seguir, suspensões contendo hidróxido de magnésio e/ou hidróxido de alumínio, alginato de sódio + bicarbonato de sódio + carbonato de cálcio ou sulfato de alumínio-magnésio hidratado serão aplicadas na superfície do esmalte. Os corpos-de-prova serão armazenados em saliva artificial por 24 horas e submetidos a outras quatro sequências de erosão, seguidas pela aplicação das respectivas suspensões. Para o grupo controle, os procedimentos serão os mesmos, exceto pelo fato que nenhuma suspensão será aplicada no esmalte. Ao final do período experimental, traçados perfilométricos serão conduzidos para se mensurar a profundidade do desgaste (µm). Também serão feitas leituras finais de microdureza Knoop. Após análise descritiva dos dados e verificação do atendimento às pressuposições de homocedasticidade e normalidade, serão aplicados métodos estatísticos inferenciais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TURSSI, CECILIA P.; VIANNA, LIDIA M. F. F.; HARA, ANDERSON T.; DO AMARAL, FLAVIA L. B.; FRANCA, FABIANA M. G.; BASTING, ROBERTA T. Counteractive effect of antacid suspensions on intrinsic dental erosion. European Journal of Oral Sciences, v. 120, n. 4, p. 349-352, AUG 2012. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.