Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de potenciais biomarcadores em urina e plasma de camundongos espontaneamente diabéticos

Processo: 11/12971-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Dulce Elena Casarini
Beneficiário:Juliana Almada Colucci Barros
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51904-9 - Sistema renina angiotensina e calicreina cininas na hipertensão, obesidade, diabetes, desnutrição e sepses: mecanismos moleculares, celulares e fisiopatológicos, AP.TEM
Assunto(s):Proteômica   Fisiologia renal   Biomarcadores   Diabetes mellitus   Nefropatias diabéticas   Sistema renina-angiotensina

Resumo

O diabetes melito (DM) constitui um grupo de doenças metabólicas caracterizadas pela hiperglicemia e configura-se hoje como uma epidemia mundial, representando um grande desafio para os sistemas de saúde. Uma vez que foi estabelecida heterogeneidade nos fatores determinantes para o desenvolvimento do diabetes bem como de suas complicações, a compreensão de tal variabilidade se faz fundamental para o desenvolvimento de novas estratégias de prevenção e tratamento. Uma das metodologias mais promissoras para tal compreensão é a proteômica, um campo emergente da ciência que permite estudar proteínas e seu envolvimento em estados patológicos em larga escala, e se mostra cada vez mais atraente na busca por biomarcadores relacionados ao desenvolvimento de desordens humanas crônicas e frequentes, como o diabetes. Um biomarcador é, de maneira geral, uma substância que pode ser utilizada como indicador de um estado biológico podendo ser utilizado como ferramenta tanto no diagnóstico quanto no prognóstico de diversas doenças e até mesmo auxiliar na prevenção. Permite ainda classificar uma doença, detectar toxicidade, e desenvolver novas drogas. Assim, no presente estudo propomos a investigação de possíveis biomarcadores precoces do diabetes, bem como de biomarcadores dos estágios iniciais da nefropatia diabética vinculados ao Sistema Renina-angiotensina em amostras de urina e plasma de camundongos non obese diabetic (NOD), utilizando análise proteômica, análise que poderá vir a ser extremamente útil no diagnóstico precoce da doença e de suas complicações, bem como no acompanhamento da evolução do tratamento. (AU)