Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da sarcosina - um inibidor do transportador de glicina - em um modelo animal de esquizofrenia: a linhagem SHR (spontaneously hypertensive rats)

Processo: 11/12825-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Vanessa Costhek Abílio
Beneficiário:Douglas Albuquerque Gouvêa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Esquizofrenia   Sarcosina   Glicina   Psicofarmacologia   Modelos animais

Resumo

A esquizofrenia, dentre as doenças psiquiátricas, é considerada a mais grave, afetando 1% da população mundial. Ela é caracterizada por um quadro de sintomas positivos, como delírios e alucinações; sintomas negativos, como embotamento afetivo e alogia; e déficits cognitivos.Embora a fisiopatologia da esquizofrenia não esteja completamente estabelecida, evidências clínicas e provenientes de estudos em modelos animais apontam uma hipofunção de receptores glutamatérgicos NMDA como um importante fator para o desenvolvimento e manifestação dessa doença. Nesse sentido, a modulação deste receptor pela glicina é fundamental para seu funcionamento. Assim, drogas que aumentem a disponibilidade de glicina são sugeridas como potenciais agentes terapêuticos. No entanto, os estudos que avaliam os seus efeitos sobre a esquizofrenia ainda são poucos. Recentemente, nosso grupo sugeriu que a linhagem de ratos SHR apresenta alterações comportamentais compatíveis com um modelo animal de esquizofrenia. Um déficit na tarefa de medo condicionado ao contexto (que reflete prejuízos no entendimento de contextos emocionais), um prejuízo na resposta de inibição pré-pulso (relacionado ao mau funcionamento do filtro sensório-motor na esquizofrenia), um aumento de locomoção (associado aos sintomas positivos da esquizofrenia) e uma diminuição da interação social (associada aos sintomas negativos da esquizofrenia) foram observados nessa linhagem e especificamente revertidos pela administração de antipsicóticos. Nesse contexto o objetivo desse trabalho é avaliar o efeito da sarcosina - um inibidor do transportador de glicina - sobre essas alterações comportamentais apresentadas pela linhagem SHR. Acreditamos que um possível efeito benéfico deste agente pode reforçar seu uso na terapêutica da esquizofrenia.