Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de fatores miogênicos e de microRNAs no músculo esquelético de ratos submetidos a estímulo atrófico e recuperação por treinamento físico

Processo: 11/08603-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Maeli Dal Pai
Beneficiário:Raquel Santilone Bertaglia de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/21659-8 - Papel do nicho das células satélites na regeneração do tecido muscular e sua homeostasia, BE.EP.DR
Assunto(s):Plasticidade muscular   Músculo esquelético   Sistema musculoesquelético   Atrofia   Treinamento físico   MicroRNAs

Resumo

O entendimento dos mecanismos celulares e moleculares que fundamentam os processos de hipertrofia e atrofia muscular têm sido alvo de muitas pesquisas. Tal fato contribui para desenvolvimento de estratégias terapêuticas eficazes para atenuar ou até mesmo bloquear a perda de massa muscular associada ao envelhecimento normal e em condições patológicas. Neste contexto, fatores miogênicos têm sido estudados para melhor compreender as alterações na expressão de genes músculo-específicos, envolvidos na recuperação da massa muscular. Dentre eles destacam-se os fatores de regulação miogênica (MRFs), fator de crescimento semelhante à insulina (IGF-I), calcineurina (CaN), miostatina (MSTN) os quais tem sido descritos como mediadores do crescimento muscular. Estudos recentes também demonstram a importância da regulação mediada por microRNAs em diversas respostas adaptativas do músculo esquelético, principalmente envolvendo o controle da expressão gênica pelos microRNAs músculo-específicos, miR-1, -133, -206, -208, -208b e -499. Os objetivos do presente trabalho são avaliar as adaptações morfofuncionais, a expressão gênica e proteica de fatores miogênicos e a expressão gênica dos microRNAs no músculo esquelético de ratos submetidos à estimulo atrófico seguido de treinamento físico. Serão utilizados 64 ratos Wistar machos (80 dias, 250 a 300 g), divididos em 8 grupos (n=8): CO: controle 7 dias; IM: imobilizado 7 dias; CO1: controle 14 dias; REC1: recuperado na caixa, sem exercício 14 dias; TA1: treinamento aeróbio 14 dias; CO2: controle 21 dias; REC2: recuperado na caixa, sem exercício 21 dias; TA2: treinamento aeróbio 21 dias. Inicialmente, os animais dos grupos IM, REC1, REC2, TA1 e TA2 serão submetidos a um período de 7 dias de imobilização do membro traseiro. Serão analisados os músculos plantar (glicolítico e de contração rápida) e Sóleo (oxidativo e de contração lenta). A atrofia muscular será confirmada pela análise da área de secção transversal (AST) das fibras dos músculos estudados nos animais dos grupos IM e CO, sacrificados imediatamente após o período de imobilização. Os grupos TA1, TA2, serão submetidos a um programa de recuperação muscular com exercício aeróbio (natação) no período de 7 e 14 dias respectivamente. Os grupos CO, CO1 e CO2 serão mantidos sem qualquer estímulo atrófico e não serão submetidos a exercício. Ao término do experimento os animais serão sacrificados e os músculos plantar e sóleo removidos e, posteriormente, submetidos às análises morfológica, histoquímica, bioquímica e molecular.