Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e avaliação de métodos de extração e separação cromatográfica para determinação de herbicidas triazínicos, uréias e uracilas em amostras de solos e águas

Processo: 11/08309-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Jorge Cesar Masini
Beneficiário:Ricardo de Prá Urio
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Herbicidas   Extração   Solos   Colunas   Água

Resumo

Fração substancial de herbicidas aplicados na lavoura atinge o solo, compartimento ambiental onde essas substâncias passarão por processos de adsorção, degradação, lixiviação, etc. O controle de qualidade ambiental requer métodos analíticos eficientes e de baixo custo, sendo que após a amostragem, os processos de tratamento de amostra incluindo etapas de extração, pré-concentração e eliminação de interferentes são de extrema importância, pois influenciam diretamente na qualidade dos resultados. A extração de pesticidas de amostras de solo ainda é feita predominantemente no sistema Soxhlet, empregando procedimentos demorados que consomem volumes elevados de solvente. Estratégias eficientes e rápidas de extração assistidas por ultra-som ou microondas têm sido descritas, mas ainda usando quantidades substanciais de solventes, ou instrumentação de alto custo. Um procedimento alternativo que não utiliza solventes orgânicos é a extração por ponto de nuvem, o qual vem sendo explorado para extração, purificação e pré-concentração de diversos agrotóxicos. Atualmente, grande atenção tem sido dada ao processo de extração denominado QuEChERS (Quick, Easy, Cheap, Effective, Rugged, Safe) que tem como objetivo, como o próprio acrônimo sugere, ser rápido, fácil, econômico, efetivo, robusto e seguro. No presente projeto pretende-se explorar os procedimentos de extração por ponto de nuvem e QuEChERS utilizando as técnicas de separação HPLC (High Performance Liquid Chromatography) e SIC (Sequential Injection Chromatography) empregando diferentes fases estacionárias para a determinação de herbicidas simazina, ametrina, metribuzina, atrazina e metabolitos da atrazina, da família das triazinas; linuron, dinuron e tebuthiuron da família das uréias, e bromacil da família das uracilas, em amostras de solo e água, buscando o desenvolvimento de metodologias rápidas de análise e com mínima geração de resíduos. Procedimentos de extração por Soxhlet e ultra-som serão usados como referência.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
URIO, RICARDO DE PRA; MASINI, JORGE CESAR. Determination of Simazine and Atrazine in River Water by Cloud-Point Extraction and High-Performance Liquid Chromatography. Analytical Letters, v. 50, n. 7, p. 1065-1074, 2017. Citações Web of Science: 2.
URIO, RICARDO P.; MASINI, JORGE C. Evaluation of Monolithic and Core-Shell Columns for Separation of Triazine Herbicides by Reversed Phase High Performance Liquid Chromatography. Journal of the Brazilian Chemical Society, v. 26, n. 11, p. 2331-2338, NOV 2015. Citações Web of Science: 5.
URIO, RICARDO DE PRA; MASINI, JORGE C. Evaluation of sequential injection chromatography for reversed phase separation of triazine herbicides exploiting monolithic and core-shell columns. Talanta, v. 131, p. 528-534, JAN 2015. Citações Web of Science: 6.
URIO, RICARDO DE PRA; INFANTE, CARLOS M. C.; MASINI, JORGE C. Online Sequential-Injection Chromatography with Stepwise Gradient Elution: A Tool for Studying the Simultaneous Adsorption of Herbicides on Soil and Soil Components. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 61, n. 33, p. 7909-7915, AUG 21 2013. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.