Busca avançada
Ano de início
Entree

Parasitas de interações e a coevolução de mutualismos

Processo: 11/11346-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Paulo Roberto Guimarães Junior
Beneficiário:Flávia Maria Darcie Marquitti
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/54422-8 - Estrutura e dinâmica coevolutiva em redes de interações mutualísticas, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):14/22894-6 - Dinâmica evolutiva em mutualismos: combinando teoria de jogos e redes adaptativas, BE.EP.DR   12/05935-5 - Dinâmica eco-evolutiva de interações mutualísticas, BE.EP.DR
Assunto(s):Modelos matemáticos   Redes ecológicas

Resumo

Mutualismos são interações entre indivíduos de espécies diferentes em que ambos se beneficiam. A reprodução, a defesa e a dispersão de muitos animais e plantas são realizados por meio de mutualismos. Como indivíduos de ambas espécies que interagem se beneficiam da interação, em muitos casos, pode ocorrer seleção recíproca entre parceiros mutualísticos, maximizando o benefício da interação para ambos os parceiros. Estudos recentes desse tipo de interação têm demonstrado que, em geral, muitas espécies interagem entre si, formando redes de interação mutualística. Nessas redes, nem todas as espécies influenciam da mesma forma os seus parceiros. São comuns espécies que exploram outras espécies sem gerar benefícios, não sendo portanto mutualísticas. Essas espécies exploradoras de mutualismos, muitas vezes, usam as mesmas características usadas por espécies mutualísticas legítimas. Desta forma, as espécies exploradoras podem interferir no processo coevolutivo entre as populações de espécies mutualísticas. Atualmente, há um consistente corpo teórico para a coevolução entre pares de espécies mutualísticas. Um grande desafio teórico é predizer como o processo coevolutivo ocorre em redes mutualísticas envolvendo muitas espécies, algumas mutualísticas outras não. As características estruturais dessas redes já são bem estabelecidas, mas a dinâmica evolutiva das espécies e interações que formam as redes mutualísticas ainda está no início de sua compreensão. Este projeto visa contribuir com estabelecimento de uma teoria de coevolução em redes de interação mutualística, especificamente para a compreensão de como espécies exploradoras influenciam a dinâmica evolutiva em redes mutualísticas. Para tanto, estudarei o efeito de espécies exploradoras em modelos coevolutivos que supõem diferentes padrões estruturais para as interações mutualísticas, desde interações par-a-par até redes multi-específicas. Simularei a coevolução das populações de espécies em um modelo de campo médio e em um modelo baseado no indivíduo. Pretendo investigar como a estrutura da rede e a existência de espécies exploradoras de mutualismos podem influenciar no processo coevolutivo de mutualistas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.