Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito das concentrações plasmáticas de progesterona durante os primeiros noves dias Após IATF nas taxas de concepção em vacas nelore

Processo: 11/13427-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Claudia Maria Bertan Membrive
Beneficiário:Milene Gondim de Oliveira Alves
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Progesterona   Eletrocardiografia   Bovinos   Reprodução animal

Resumo

Maiores concentrações de progesterona (P4) medidas no dia 7 pós-inseminação artificial(IA) resultaram em aumento na probabilidade de concepção medida no dia 28 pós-IA. Experimentos realizados de forma independente por diferentes grupos de pesquisa demonstraram direta ou indiretamente a correlação positiva entre as concentrações plasmáticas de P4 em bovinos, desenvolvimento embrionário e taxas de prenhez ao final do primeiro mês de gestação. Estudos demonstraram que concentrações mais altas de P4 no dia 5 pós-estro, ou a suplementação de P4 nos dias 1 a 4 ou 5 a 9 pós-inseminação favoreceram o desenvolvimento embrionário, induziram a secreção de proteínas para o fluido uterino e estimularam a produção de interferon-t (Green et al., 2005; Mann e Lamming, 2006). Demétrio et al. (2007) observaram ainda que houve correlação positiva entre concentração de P4 no dia 7 e probabilidade de concepção em vacas inseminadas após um ciclo estral sincronizado. Em contraste, nesse mesmo estudo, observou-se que a probabilidade de concepção de animais que receberam transferência de embriões no dia 7 pós-estro não foi afetada pela concentração plasmática de P4 medida no mesmo dia. Dessa forma, sugere-se que há um papel importante desenvolvido pela P4 no desenvolvimento embrionário precoce, mais precisamente dentro da primeira semana de gestação. A estimulação do folículo pré-ovulatório com eCG resulta em maior volume do corpo lúteo e concentração de progesterona no dia 7 pós-estro (Baruselli, 2004; Peres, 2009), além de melhorar os índices de concepção de vacas (Baruselli, 2004; Peres, 2009; Sá Filho, 2009), supostamente pelo efeito benéfico da maior concentração plasmática de progesterona observada desde a fase luteínica inicial. Na presente proposta, objetiva-se comparar as concentrações plasmáticas de P4 em vacas Nelore, nos dias 1, 3, 5, 7 e 9 após a IATF em fêmeas prenhes e não prenhes aos 30 dias após a IATF, tratadas ou não com gonadotrofina coriônica eqüina (eCG) no dia da remoção do implante. Serão utilizadas 240 vacas Nelore, que terão os estros sincronizados pelo uso de um dispositivo intravaginal contendo 1g de progesterona (Cronipress® - Biogênesis) associado a uma injeção de 2mg de Benzoato de Estradiol (Estrogin® - Farmavet) via intra-muscular (IM). O dia da colocação do dispositivo será considerado o D-10. No D-2 o dispositivo será retirado e os animais receberão uma injeção de 150µg de D-Cloprostenol (Preloban® - Intervet). No dia da retirada do implante (D-2) as vacas serão divididas equitativamente em dois grupos, para não receberem (n=120) ou receberem (n=120) 400UI de Gonadotrofina Coriônica Eqüina (eCG; Folligon® - intervet), via IM, no momento da retirada do dispositivo. Depois de 24 horas da retirada do implante (D-1) as fêmeas receberão 1mg de Benzoato de Estradiol (Estrogin® - Farmavet) via IM. Todas as fêmeas serão submetidas à inseminação artificial em tempo fixo (IATF) 36 horas após a retirada do implante (D0) com sêmen dentro dos padrões andrológicos recomendados. Amostras de sangue serão coletadas de todos os animais nos dias 1, 3, 5, 7 e 9 após a IATF para que as concentrações plasmáticas de progesterona sejam mensuradas pela técnica da radioimunoensaio. O diagnóstico de gestação será realizado por ultra-sonografia 30 dias após a IATF. Após a identificação das fêmeas prenhes, considerando uma taxa de concepção à IATF de aproximadamente 50%, será realizada a análise comparativa das concentrações plasmáticas de P4, onde as vacas supostamente serão subdivididas em quatro grupos: vacas prenhes sem eCG (Grupo prenhe controle; n=60), vacas não prenhes sem eCG (Grupo não prenhe controle; n=60), vacas prenhes com eCG (Grupo prenhe com eCG; n=60) e vacas não prenhes com eCG (Grupo não prenhe com ECG; n=60). A hipótese do presente estudo é que maiores concentrações plasmáticas de progesterona são encontradas antes do 7o dia após a IATF em fêmeas prenhes tratadas ou não com eCG.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.