Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização físico-química do farelo de polpa de abacate

Processo: 11/13486-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Manoel Lima de Menezes
Beneficiário:Bruna Pastrello
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Abacate   Biodiesel

Resumo

O processamento primário, ou industrial de alimentos destinados à alimentação animal e humano nos últimos anos foi responsável por uma elevada produção de resíduos, que em sua maioria, possuem potencial nutricional principalmente para a formulação de dietas para bovinos. Esses resíduos têm recebido, no entanto, maior atenção quanto ao controle de qualidade, passando à categoria de subprodutos, que apresenta elevado potencial para redução dos custos com alimentação, sobretudo de bovinos confinados. É importante enfatizar que em 2008/2009 foi desenvolvido um projeto de pesquisa, com recursos da FAPESP, processo nº 06/56280-8, otimizando um método de extração do óleo da polpa de abacate, para produção de biodiesel. Como resíduo obteve-se farelo seco de polpa de abacate. Considerando-se que este subproduto, in natura contém em média 2,1% de proteínas, 6,3% de carboidratos solúveis, 1,6% de fibras, 4mg de sódio, 87 µg de vitamina A, 0,11mg de vitamina B1, 0,20mg de vitamina B2, 1,6 mg de vitamina B3, 14 mg de vitamina C, 10 mg de cálcio, 42 mg de fósforo e 0,6mg de ferro, apresenta-se como um alimento em potencial para formulação de ração bovina. Para isto faz-se necessário efetuar esta avaliação, portanto o presente projeto de pesquisa objetiva efetuar a caracterização físico-química do farelo de polpa de abacate. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.