Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de um modelo de hemorragia intracerebral em ratos por ressonância magnética

Processo: 11/15163-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:João Pereira Leite
Beneficiário:Patrícia Approbato Marques
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ressonância magnética   Neurologia

Resumo

Introdução: O acidente vascular cerebral (AVC) é a principal causa de morte no Brasil e a principal causa de incapacidade no mundo. O AVC hemorrágico é responsável por 10 a 25% dos casos, e tem o pior prognóstico, com até 65% de mortalidade em 1 ano. A utilização de um modelo murino de hemorragia intraparenquimatosa cerebral permite o estudo in vivo dessa patologia para melhor entendermos o desenvolvimento em tempo real da lesão. Através da aquisição de imagens por ressonância magnética utilizando sequências tridimensionais que permitem medir o volume de lesão intracerebral é possível estudar a dinâmica da hemorragia cerebral e avaliar o resultado de intervenções de forma não invasiva e sem sacrificar o animal. O objetivo deste estudo é a utilização de diversas sequencias de ressonância magnética para caracterização dos achados de neuroimagem relacionados com a lesão cerebral gerada pela injeção de sangue autólogo em um modelo murino de AVC hemorrágico, e sua correlação com as alterações morfológicas. Métodos: Ratos Wistar, machos, de 60 e 270 dias, serão submetidos à cirurgia estereotáxica para microinjeção de 130 ml de sangue autólogo no estriado esquerdo, através do método de dupla-injeção. Serão realizados os testes comportamentais Forelimb Placing, Forelimb Use Asymmetry, Open Field Test e Neurological Deficit Scale para verificar a presença de déficit motor contralateral. O procedimento de ressonância magnética será feito para acompanhamento volumétrico e estrutural in vivo das lesões intracerebrais. Análises histológicas utilizando a coloração de Cresil Violeta e Fluoro-Jade B serão feitas para analisar as medidas das áreas cerebrais, quantificação celular e verificação de morte neuronal 14 dias após a indução de HIC.