Busca avançada
Ano de início
Entree

Conversão catalítica do glicerol mediada por argilas pilarizadas, carvões ativados e polímeros condutores orgânicos

Processo: 11/17980-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Flávia Camargo Alves Figueiredo
Beneficiário:Priscila Rédua Cabral
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/07125-8 - Conversão catalítica do glicerol mediada por argilas pilarizadas, carvões ativados e polímeros condutores orgânicos, AP.JP
Assunto(s):Biodiesel   Catálise   Glicerol

Resumo

Considerando o crescente aumento na produção brasileira e mundial de biodiesel, uma importante área de investigação está em desenvolvimento, visando encontrar novas aplicações e estratégias de conversão do glicerol proveniente da produção de biodiesel. Estas estratégias incluem a transformação do glicerol em combustíveis oxigenados, por meio de reações de eterificação e esterificação. Esta é uma alternativa promissora e economicamente viável, uma vez que faz uso de um subproduto da produção de biodiesel justamente para aumentar o rendimento de biocombustível do processo. Além disso, podemos dar origem a produtos utilizados como aditivos do diesel e da gasolina, reduzindo o nível de emissão de poluentes. As reações de eterificação e esterificação têm em comum a possibilidade de utilização de sólidos com características ácidas como catalisadores. Baseados na literatura e em estudos anteriores feitos pelo grupo, pretendem utilizar argilas pilarizadas, carvões ativados e polímeros condutores orgânicos como catalisadores para estas conversões, visando obter como produtos principais triéteres (na reação de eterificação com álcool terc-butílico), di- e trigliceróis (na reação de eterificação sem adição de agentes alquilantes) e triacetina (na reação de esterificação com ácido acético e/ou acetato de metila). Os catalisadores a serem testados têm em comum, além da necessária acidez, elevadas áreas superficiais e estabilidades química e térmica suficientes para serem empregados neste processo. Esperamos obter sistemas catalíticos ativos e seletivos, viabilizando a conversão do glicerol em produtos de grande interesse econômico e ambiental.