Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da degradação dos corantes têxteis Reativo Azul 19 e Black 5 via H2O2 eletrogerado e eletrofenton (H2O2 eletrogerado/fenton) e via eletroxidação direta em eletrodos de TI/DDB

Processo: 11/15811-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 30 de julho de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Vasconcelos Lanza
Beneficiário:Vanessa Moura Vasconcelos
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/12661-4 - Estudo da oxidação eletroquímica dos corantes têxteis reativos azul 19 e preto 5 utilizando eletrodos de diamante dopado com boro em reator filtro prensa, BE.EP.DD
Assunto(s):Meio ambiente   Indústria têxtil   Corantes   Eletrodos   Peróxido de hidrogênio   Eletroquímica   Eletro-oxidação

Resumo

A poluição dos recursos hídricos tem sido um dos grandes problemas da sociedade moderna, uma vez que a água é fundamental para a vida de todas as espécies. O desmedido crescimento populacional juntamente com o aumento da atividade industrial corrobora com esse problema ambiental. O setor têxtil apresenta um destaque especial, pois gera grandes volumes de efluentes que são altamente coloridos, devido à presença de corantes que não se fixam na fibra durante o processo de tingimento. Estes efluentes têxteis quando não corretamente tratados, podem causar poluição visual, alterações em ciclos biológicos afetando principalmente os processos de fotossíntese, além disso, estudos têm mostrado que algumas classes de corantes, especialmente azocorantes, e seus subprodutos, podem ser carcinogênicos e/ou mutagênicos. Em termos gerais, os efluentes aquosos contendo compostos orgânicos podem ser tratados por oxidação química, digestão biológica ou incineração térmica, todavia, a maioria dos corantes comercialmente usados é resistente à biodegradação, à fotodegradação e à ação de agentes oxidantes, sendo assim, é necessário o desenvolvimento de tecnologias adequadas para o tratamento de águas e efluentes que sejam capazes de destruir ou imobilizar compostos orgânicos tóxicos de forma mais efetiva e econômica possível. A tecnologia eletroquímica oferece meios eficientes e versáteis de controle à poluição aquosa, por meio de reações redox, seja através das reações diretas entre as espécies poluentes e as superfícies eletródicas ou do sinergismo desses processos com o poder de espécies oxidantes geradas in situ. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é estudar os processos de degradação dos corantes reativos Reativo Azul 19 (RB-19) e Black 5 via eletrogeração catódica de peróxido de hidrogênio (H2O2), eletrofenton (H2O2 eletrogerado/Fe (II)), H2O2 eletrogerado/O3/UV e processos conjugados, além da oxidação eletroquímica direta utilizando eletrodos do tipo DSA e de TI/DDB. A eficiência dos processos de degradação dos corantes reativos será avaliada pela remoção da coloração, dos decaimentos de concentração, pela formação de íons inorgânicos e pela diminuição do teor de carbono orgânico total em função do material eletródico, da corrente e/ou potencial aplicado, assim como da eficiência de geração in situ de H2O2. Com o desenvolvimento deste projeto espera-se obter os melhores resultados experimentais de degradação dos corantes, aliados aos menores custos de tratamento, operação segura e mineralização total do poluente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VASCONCELOS, VANESSA M.; PONCE-DE-LEON, CARLOS; ROSIWAL, STEFAN M.; LANZA, V, MARCOS R. Electrochemical Degradation of Reactive Blue 19 Dye by Combining Boron-Doped Diamond and Reticulated Vitreous Carbon Electrodes. CHEMELECTROCHEM, v. 6, n. 13, p. 3516-3524, JUL 1 2019. Citações Web of Science: 0.
VANESSA M. VASCONCELOS; FERNANDA DE L. SOUZA; THAIS T. GUARALDO; FERNANDA L. MIGLIORINI; MAURÍCIO R. BALDAN; NEIDENÊI G. FERREIRA; MARCOS R. DE V. LANZA. OXIDAÇÃO ELETROQUÍMICA DOS CORANTES REATIVOS PRETO 5 E AZUL 19 UTILIZANDO UM ELETRODO DE DIAMANTE DOPADO COM BORO NÃO COMERCIAL. Química Nova, v. 39, n. 9, p. -, Nov. 2016.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.