Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da cinética de degradação da resina benzoxazina e de seus compósitos nanoestruturados

Processo: 11/18972-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial
Pesquisador responsável:Michelle Leali Costa
Beneficiário:Flávia Okamoto Untem
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Assunto(s):Nanotubos de carbono   Materiais compósitos poliméricos

Resumo

As polibenzoxazinas constituem uma nova classe de resinas fenólicas termorrígidas, que surgiram nas últimas décadas, superando as propriedades das tradicionais resinas epóxi e fenólicas aplicadas na indústria aeroespacial. As polibenzoxazinas associam as propriedades térmicas e de retardante de chama das fenólicas e as propriedades mecânicas da epóxi. Desta forma, são consideradas polímeros de elevado desempenho, com alta resistência a temperatura, estabilidade dimensional, boas propriedades elétricas, elevada temperatura de transição vítrea, baixa absorção de umidade, além de não necessitarem de catalisadores e não gerarem subprodutos durante sua cura, podendo ser armazenadas em condições ambientes. Dentro deste contexto, as resinas polibenzoxazinas são excelentes candidatas a substituir as atuais matrizes termorrígidas utilizadas na obtenção de compósitos de elevado desempenho, tanto reforçados com fibras de carbono quanto com estruturas nanométricas. A incorporação de baixa concentração em massa de nanotubo de carbono (NTC) em matrizes poliméricas pode produzir materiais estruturais com propriedades superiores. Nesse sentido, afim de avaliar a estabilidade térmica da resina benzoxazina e de seus compósitos nanoestruturados pretende-se neste projeto estudar a cinética de degradação dos mesmos via termogravimetria. Assim, a resina benzoxazina pura e seus compósitos nanoestruturados com concentrações em massa de 0,1%, 0,5% e 1,0% (m/m) serão avaliados por ensaios de termogravimetria em diferentes razões de aquecimento e modelos cinéticos de degradação serão estabelecidos com base nos dados gerados. Com isto, pretende-se entender o comportamento térmico da nova resina benzoxazina e se a introdução de CNT na matriz polimérica afeta o seu comportamento de degradação.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
UNTEM, FLAVIA O.; BOTELHO, EDSON C.; REZENDE, MIRABEL C.; COSTA, MICHELLE LEALI. Benzoxazine Resin/Carbon Nanotube Nanostructured Composite's Degradation Kinetic. Journal of Nanoscience and Nanotechnology, v. 14, n. 7, p. 5145-5150, JUL 2014. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.