Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do auxílio cognato fornecido pela vacina HIVBr27 na geração de respostas de Linfócitos T CD8+ contra a proteína Gag do HIV-1

Processo: 11/15312-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Edecio Cunha Neto
Beneficiário:Adriana Dalben Faria
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):HIV-1   Vacinas

Resumo

A necessidade de uma vacina eficaz contra o vírus da imunodeficiência humana do tipo 1 (HIV-1) é premente, sendo uma das prioridades em pesquisa no mundo. Até o momento, nenhuma das vacinas experimentais clinicamente testadas em humanos mostrou proteção significativa. Embora linfócitos T CD8+ citotóxicos anti-HIV-1 sejam os que efetivamente destroem as células infectadas pelo vírus, sua atividade é fundamentalmente dependente da presença de células T CD4+ anti-HIV-1. Em trabalho anterior, nosso grupo selecionou 27 epitopos para células CD4+, a partir de regiões conservadas do proteoma completo do HIV-1 do grupo M, capazes de se ligar a múltiplas moléculas HLA-DR. A imunização de camundongos BALB/c com uma vacina de DNA codificando tais epitopos (HIVBr27) induziu resposta de linfócitos T CD4+ contra vários dos epitopos presentes na vacina. A hipótese do presente trabalho é que a pré-imunização com uma vacina codificando epitopos para células T CD4+ do HIV-1 possa fornecer auxílio cognato e potencializar respostas de linfócitos T CD8+ geradas por vacinações subseqüentes com vacinas codificando proteínas inteiras do HIV-1. Para responder tal hipótese, utilizaremos a vacina HIVBr27, que contém 6 epitopos para células T CD4+ da proteína Gag, sendo 4 epitopos da região p24, como fonte de auxílio cognato à geração de respostas CD8+ Gag-específicas geradas subseqüentemente por imunização com um plasmídeo codificando Gag ou uma proteína recombinante da região p24. A avaliação da resposta imune celular antígeno-específica será feita através de ensaios de citometria de fluxo multiparamétrica e ensaios de ELISPOT para IFN-g. Tal abordagem nos permitirá avaliar o potencial da vacina HIVBr27 como fonte de auxílio cognato para outras vacinas contra o HIV-1, através de sua capacidade de potencializar respostas de células T CD8+ -específicas citotóxicas/protetoras.