Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação microbiológica, estrutural, mecânica e física de materiais resilientes modificados pela adição de antimicrobianos para tratamento de estomatite protética

Processo: 11/19522-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Karin Hermana Neppelenbroek
Beneficiário:Denis Tognolli
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/07932-8 - Avaliação microbiológica, estrutural, mecânica e física de materiais resilientes modificados pela adição de antimicrobianos para tratamento de estomatite protética, AP.R
Assunto(s):Resistência estrutural   Próteses e implantes   Estomatite protética   Anti-infecciosos   Rugosidade superficial

Resumo

Este estudo tem como objetivo avaliar o comportamento microbiológico, mecânico e físico de materiais resilientes após a incorporação de agentes antimicrobianos utilizados para o tratamento da estomatite protética. A ação antimicrobiana de alguns agentes (nistatina, miconazol, cetoconazol, itraconazol e clorexidina) sobre o biofilme de C. albicans formado sobre materiais resilientes para reembasamento temporário de próteses (Softone e Trusoft) será avaliada por meio da determinação da mínima concentração inibitória (MCI). O biofilme fúngico será formado sobre corpos de prova dos materiais (com ou sem adição de droga), em condições aeróbicas de incubação a 37 em meio de cultura YNB. A análise do biofilme será realizada por dois métodos: ensaio de redução de sais de tetrazólio-XTT e microscopia confocal de varredura a laser. A MCI será determinada pelo nível de atividade metabólica das células viáveis de acordo com o método do XTT logo após a formação do biofilme (48 h) e após 7 e 14 dias. Será realizada a microscopia confocal nos corpos de prova contendo as MCIs. Após a determinação dessas concentrações, será analisado o padrão de incorporação das drogas em corpos de prova dos materiais resilientes por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e micro análise de raios-X (EDS). Corpos de prova com e sem adição das drogas (controles) serão submetidos aos testes de dureza Shore A, rugosidade superficial, resistência à tração e resistência da união ao descolamento a uma resina acrílica para base de prótese. Essas análises serão realizadas após período de armazenamento em água destilada a 37ºC por 24 h, 7 e 14 dias.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HOTTA, JULIANA; CRAL, WILSON GUSTAVO; SAKIMA, VINICIUS TATSUYUJI; LARA, VANESSA SOARES; URBAN, VANESSA MIGLIORINI; NEPPELENBROEK, KARIN HERMANA. Intraoral Device for Optimal Antifungal Delivery in a Rat Model. CURRENT DRUG DELIVERY, v. 14, n. 5, p. 658-667, 2017. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.