Busca avançada
Ano de início
Entree

"avaliação gênica do HIF-1 e VEGF em resposta ao tratamento com melatonina em linhagens de carcinoma espinocelular."

Processo: 11/18473-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Naiane Do Nascimento Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular   Melatonina   Linhagem celular   Carcinoma de células escamosas

Resumo

"O carcinoma espinocelular (CEC) é a neoplasia mais comum de cabeça e pescoço, afetando 350.000 pessoas a cada ano em todo o mundo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer - INCA, em 2010, foram registrados 14.120 casos de câncer oral no Brasil. Apesar dos recentes progressos no diagnóstico do CEC, a sobrevida do paciente não ultrapassa cinco anos, expectativa de vida que está estagnada há mais de duas décadas. Portanto, uma melhor compreensão da patogênese do CEC é necessária para reconhecer seu estado inicial, avaliar o crescimento tumoral, e assim identificar novos alvos para uma terapia eficaz. O crescimento do tumor é dependente da angiogênese, que é estimulada pelo fator de crescimento endotelial vascular (VEGF) expresso sob o controle do fator induzível por hipóxia - 1± (HIF-1±). Assim, o HIF-1±, VEGF, e as moléculas envolvidas na angiogênese são importantes alvos de novos agentes terapêuticos. Para controle destes efeitos, estudos com a melatonina, um hormônio secretado pela glândula pineal, referem a ela, ação oncostática em diversos tipos de câncer, porém essa relação ainda não foi descrita no CEC. Assim, o objetivo desse estudo é avaliar os efeitos do tratamento com melatonina na angiogênese mediada pelo VEGF e HIF-1± em linhagens de CEC. Após a indução da hipóxia e tratamento com melatonina, a expressão gênica destes genes será verificada por PCR em tempo real em linhagens celulares do tipo SCC9, SCC15, SCC25 e SCC4. Os dados obtidos nesse estudo poderão verificar o valor terapêutico da melatonina no tratamento do carcinoma espinocelular de boca, reduzindo o crescimento tumoral e contribuindo para um melhor prognóstico dos pacientes."