Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise filogeográfica das espécies do gênero Aglaoctenus (Araneae, Lycosidae)

Processo: 11/17244-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Vera Nisaka Solferini
Beneficiário:Fernanda von Hertwig Mascarenhas Fontes
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Aranhas   Araneae   DNA mitocondrial   Repetições de microssatélites   Evolução animal   Distribuição animal   Filogeografia

Resumo

Os padrões de distribuição geográfica das espécies são normalmente devido aos processos de dispersão e vicariância aliados a uma intensa e contínua evolução durante milhões de anos. Há várias hipóteses para explicar os padrões de distribuição geográfica das espécies, sendo que no continente Sul-americano uma das mais discutidas tem sido a "Teoria dos Refúgios Florestais". O Brasil constitui uma região interessante para estudos dessa natureza, pois abriga a Floresta Amazônica e a Mata Atlântica, atualmente separadas pela 'grande disjunção sul-americana'. Existe uma tendência no uso de vertebrados e plantas para pesquisas, e espécies de invertebrados são menos estudadas, por mais que se constituam no maior grupo de diversidade animal. Porém, pesquisas filogeográficas utilizando aranhas têm se mostrado interessantes em outras partes do mundo, sendo esse grupo de grande ocorrência no Brasil. A família Lycosidae tem grande abundância na América do Sul e apresenta uma característica incomum para aranhas: cuidado parental. Dessa forma, o gênero Aglaoctenus é objeto de estudo com três espécies de ocorrência disjunta no país. A. castaneus, possui populações nitidamente separadas entre as duas grandes florestas tropicais, A. lagotis, é de ampla distribuição no centro-oeste e Mata Atlântica de interior e A. oblonga restringe-se ao sul. Por se tratar de aranhas com dispersão restrita, é provável que o fluxo gênico entre populações possa ser facilmente interrompido, o que as torna interessantes para estudos filogeográficos. Em vista disso, propomos uma abordagem numa macroescala de populações das espécies do gênero Aglaoctenus, com marcador mitocondrial (COI) e amplificação de microssatélites, buscando compreender os eventos evolutivos e históricos que ocorreram no Brasil e que geraram o atual padrão de distribuição destas. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FONTES, Fernanda von Hertwig Mascarenhas. Análise filogeográfica de duas espécies do gênero Aglaoctenus (Araneae, Lycosidae) = Phylogeographical analysis of two Aglaoctenus species (Araneae, Lycosidae). 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.