Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise quantitativa e avaliação imunohistoquímica do processo inflamatório de telas de polipropileno monofilamentar recobertas com matriz polimérica eluidora de s-nitrosoglutationa implantadas no subcutâneo de ratas adultas

Processo: 11/18026-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Cássio Luís Zanettini Riccetto
Beneficiário:Rafael Miranda da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Urologia   S-nitrosoglutationa   Óxido nítrico

Resumo

Introdução: O uso de telas de polipropileno em cirurgias para incontinência urinária e prolapsos vaginais melhorou seus resultados e, atualmente, se tornou muito comum. No entanto, ainda se observam complicações, tais como erosões ou exposições do material sintético. A propriedade do óxido nítrico (NO) de modificar o processo inflamatório e cicatricial já foi demonstrada. Experimentalmente, telas revestidas com NO apresentaram maior angiogênese e menor edema. Objetivo: Estudar, quantitativamente, o efeito da S-nitrosoglutationa na integração de telas de polipropileno monofilamentar implantadas no tecido subcutâneo de ratas adultas. Materiais e Métodos: Serão utilizadas 30 ratas fêmeas da raça Wistar. No tecido subcutâneo das mesmas, serão implantados fragmentos de tela com 1,0 cm x 1,0 cm assim compostos: (a) tela recoberta com PVA [Poli (álcool vinílico)], impregnada com S-nitrosoglutationa (GSNO), na concentração de 70mM, (b) tela recoberta com PVA + GSNO-10mM; (c) tela recoberta com PVA + GSNO-1mM; (d) tela recoberta com PVA, sem impregnação; (e) tela sem recobrimento. Os animais serão divididos em dois grupos iguais e serão eutanasiados, respectivamente, quatro e 30 dias após o implante. A área de processo inflamatório agudo após 4 dias e a área ocupada pela reação fibroblástica ao redor da tela após 30 dias serão avaliados, em lâminas coradas com Hematoxilina-Eosina, com o auxílio do software analisador de imagens AxioVision® e de um Microscópio de Polarização, que avaliará o tipo e a orientação das fibras colágenas. A avaliação molecular da atividade da enzima NO sintetase, da toxicidade celular, angiogênese e do metabolismo do colágeno será feita através de estudo imunohistoquímico e Western Blot.