Busca avançada
Ano de início
Entree

Consumo habitual de alimentos, marcadores séricos de folato, vitaminas B6 e B12, polimorfismos do gene MTHFR e os efeitos nos níveis de homocisteína no estudo ISA-Capital: desvendando as múltiplas relações com modelos de equações estruturais

Processo: 11/10628-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Dirce Maria Lobo Marchioni
Beneficiário:Valéria Troncoso Baltar
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vitamina B6   Polimorfismo genético   Homocisteína   Folato   Vitamina B12   Epidemiologia nutricional

Resumo

A homocisteína (hcy) é considerada um marcador das doenças cardiovasculares (DCV), e sua elevação em níveis sanguíneos pode estar associada a deficiências na ingestão de vitaminas B6, B12 e/ou folato. No entanto, os resultados de estudos que investigaram essas relações são conflituosos. A ingestão de alimentos e nutrientes, estimada usualmente por meio de relato, possui características (como a elevada variabilidade intrapessoal, inflação de zeros e distribuição assimétrica dos dados) que levam à atenuação das medidas de associação, dificultando a identificação das relações entre dieta e desfechos de interesse. Este projeto propõe desenvolver e aplicar uma nova metodologia estatística para estimar de forma mais acurada a ingestão habitual de folato e vitaminas B6 e B12 que acomode essas características para, a seguir, investigar a relação entre a ingestão habitual dessas vitaminas com os níveis séricos de folato, vitaminas B6 e B12, que, por sua vez, influenciam os níveis plasmáticos de hcy, considerando ainda polimorfismos selecionados do gene MTHFR. Serão utilizados dados dietéticos coletados no inquérito de saúde de base populacional ISA-Capital (recordatório de 24h aplicado em duplicata) e modelos mistos (com efeitos fixo e aleatório e distribuição gama generalizada com inflação de zeros). As relações simultâneas entre a dieta, os níveis séricos das vitaminas com os níveis plasmáticos de hcy serão avaliadas por modelos de equações estruturais, permitindo a estimação de variáveis latentes (não mensuráveis diretamente), de efeitos indiretos, em que, uma variável pode ser independente para uma relação e resposta para outra. Não é de nosso conhecimento nenhum estudo que tenha apresentado uma metodologia que levasse em consideração todas essas relações simultaneamente.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES-MOTTA, MARIANA; GALVIS SOTO, DIANA MILENA; LACHOS, VICTOR H.; VILCA, FILIDOR; BALTAR, VALERIA TRONCOSO; VERLY JUNIOR, ELISEU; FISBERG, REGINA MARA; LOBO MARCHIONI, DIRCE MARIA. A mixed-effect model for positive responses augmented by zeros. STATISTICS IN MEDICINE, v. 34, n. 10, p. 1761-1778, MAY 10 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.