Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da sorção de elementos tóxicos após adição de vermicomposto utilizado na remediação de solos contaminados

Processo: 11/14383-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Maria Olímpia de Oliveira Rezende
Beneficiário:Luis Felipe Peres Bucater
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil

Resumo

Dentre os vários métodos de remediação de solos contaminados incluem-se o isolamento, imobilização, redução da toxicidade, separação física e extração. Neste contexto, destaca-se a vermicompostagem, que utiliza as minhocas para degradar a matéria orgânica recente, transformando-a em um material quimicamente mais estabilizado, capaz de reter cátions metálicos tornando-os indisponíveis ao meio ambiente. Estes elementos serão determinados por espectrometria de absorção atômica. Para a compreensão do transporte desses elementos no solo é necessário conhecer como se dá a dinâmica deles no ambiente. Para tanto, será realizado um estudo de adsorção/dessorção, avaliando a influência da matéria orgânica adicionada e, dessa forma, poder avaliar o risco que esses elementos oferecem ao ambiente e à saúde humana.O vermicomposto será produzido a partir de esterco bovino. As curvas de adsorção dos elementos tóxicos nos solos serão determinadas a partir de uma solução dos sais dos metais em diferentes concentrações, que será adicionada ao solo e levado a centrífuga. As concentrações dos elementos adsorvidos serão consideradas como a diferença entre aquelas inicialmente adicionadas e as remanescentes após o período de equilíbrio. A dessorção será avaliada adicionando-se solução de 0,01 mol L-1 de CaCl2.2H2O às amostras de solo onde os íons metálicos ficaram adsorvidos. Após o mesmo processo, medem-se as concentrações dessorvidas.