Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da infecção por Helicobacter pylori na instabilidade de microssatélites em pacientes com câncer gástrico

Processo: 11/17933-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcelo Lima Ribeiro
Beneficiário:Rogério Tomanini
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Assunto(s):Fatores de virulência   Neoplasias gástricas   Gastroenterologia   Instabilidade de microssatélites   Helicobacter pylori

Resumo

O Helicobacter pylori parece ser responsável por desencadear uma progressão patológica na mucosa gástrica que pode evoluir para o câncer gástrico. A infecção causa uma resposta inflamatória que é seguida de um aumento na produção de citocinas. Durante o processo inflamatório espécies reativas de oxigênio e nitrogênio são geradas em resposta a mediadores pró-inflamatórios e produtos da parede celular bacteriana. Estes compostos reagem com o DNA e podem induzir alterações protéicas, danos a membrana celular, oxidação no DNA, quebras na fita do DNA, além de instabilidade cromossômica. Assim, tendo em vista que a infecção por H. pylori chega a acometer cerca de 80% da população brasileira, e que a infecção causada por este microorganismo é freqüentemente assintomática. Neste aspecto, neste projeto busca-se identificar linhagens que seriam potencialmente mais patogênicas e por isso seriam responsáveis pela progressão/desenvolvimento de lesões malignas. Adicionalmente pouco se tem estudado sobre a densidade da infecção no processo neoplásico, e não há estudo associando a densidade associada à genotipagem bacteriana. Levando em consideração o que se tem em literatura indicando o potencial carcinogênico desta bactéria, pretende-se, pois correlacionar os dados anteriormente mencionados com a instabilidade genética, que está fortemente associada na transformação neoplásica e a progressão tumoral.