Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de terapias imunossupressoras em transplantes renais com uma abordagem metabolômica

Processo: 11/18193-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Marina Franco Maggi Tavares
Beneficiário:Pedro Luís Rocha da Cruz
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunossupressores   Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas   Metabolômica

Resumo

O aprimoramento das técnicas analíticas viabilizou o surgimento da metabolômica, uma área da ciência que busca compreender de forma qualitativa e quantitativa os metabólitos envolvidos nas vias bioquímicas e suas disfunções. A metabolômica está inserida no contexto das "ômicas", que teve início na "Era Genômica", marcada pelo sequenciamento intensivo de diversos organismos, o qual permitiu a identificação de diversos genes, dando inicio aos estudos da expressão e função dos genes identificados. Logo em seguida o interesse dos pesquisadores centrou no estudo dos metabólitos.Devido à natureza dos metabólitos existentes, várias técnicas analíticas podem ser utilizadas, dentre as quais podem ser citadas a ressonância magnética nuclear, e espectrometria de massas, particularmente hifenada com técnicas de separação como eletroforese capilar, cromatografia líquida e cromatografia gasosa.Dentre as diversas aplicações, a metabolômica pode ser uma ferramenta valiosa na pesquisa do transplante do rim. Existem poucas pesquisas nesta área, e estas abordam estudos de rejeição, danos em isquemia/reperfusão, função tardia do enxerto e nefrotoxicidade de imunossupressores. A utilização de imunossupressores para o transplante é essencial. No entanto, a sua utilização prolongada desses fármacos, pode causar danos aos rins e ao fígado. Atualmente, para atenuar estes fatores é feita uma combinação de três fármacos. Torna-se interessante realizar um estudo metabolômico para avaliar e comparar a utilização de diferentes combinações.No presente estudo, em conjunto com pesquisadores do Hospital do Rim e Hipertensão, será proposta uma análise metabolômica de pacientes transplantados que estão sob o regime de duas combinações de imunossupressores: Tacrolimo, Prednisona e Azatioprina (Grupo A) Tacrolimo, Prednisona e Sirolimo (Grupo B).O objetivo do trabalho é identificar as mudanças e diferenças metabólicas entre os dois regimes de modo a identificar qual das terapias apresenta um menor efeito nefrotóxico e menor índice de rejeição.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.