Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da toxina MT-Mla isolada do veneno da serpente M. lemniscatus sobre o aprendizado e memória de ratos

Processo: 11/18969-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Maria Regina Lopes Sandoval
Beneficiário:Débora da Silva Bandeira Rêgo
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Receptores muscarínicos   Venenos de serpentes   Memória animal   Hipocampu de animal   Aprendizagem animal

Resumo

A família Elapidae é constituída de 57 espécies e são encontradas nas Américas três gêneros: Micrurus, Leptomicrurus e Micruroides. São encontradas no veneno serpentes elapídicas do gênero Dendroaspis (mambas), neurotoxinas com atividade no receptor colinérgico muscarínico. Os receptores muscarínicos atuam na regulação de variadas funções do sistema nervoso central, como a regulação autonômica, motora, sensorial, aprendizado e memória, entre outras. As toxinas das serpentes elapídicas possuem papel importante na caracterização e função de receptores de acetilcolina no músculo e na identificação de subtipos de receptores muscarínicos e nicotínicos no sistema nervoso periférico e central. Estudo prévio de nosso laboratório caracterizou bioquímica e farmacologicamente a toxina MT-Ml±, isolada do veneno da M. lemniscatus, a qual possui afinidade aos receptores colinérgicos muscarínicos hipocampais e foi capaz de deslocar a ligação do [H3]-QNB, um agonista seletivo para receptores muscarínicos. Ainda, estudando as vias de 2º mensageiros envolvidas vimos que a MT-Ml± inibe o aumento de inositol fosfatos totais induzido pelo agonista muscarínico não seletivo, carbacol. Estamos com experimentos farmacológicos em andamento direcionados para a caracterização do subtipo de receptor muscarínico envolvido. Assim, seria interessante investigar os efeitos da MT-Ml± neste processo. Para a caracterização funcional desta toxina estamos propondo no presente projeto estudar os efeitos da MT-Ml± no aprendizado e memória por meio de métodos que ativem o mapeamento espacial do hipocampo. Pois sabemos que a ativação do sistema colinérgico muscarínico hipocampal leva a uma facilitação do processo de consolidação da memória. (AU)