Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação do antidepressivo cloridrato de fluoxetina sobre os túbulos seminíferos de ratos adultos

Processo: 11/19132-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Estela Sasso Cerri
Beneficiário:Marina Luiza Câmara
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Fluoxetina   Testículo   Espermatogênese   Epitélio seminífero   Morfometria   Morte celular

Resumo

A fluoxetina, pertencente à classe dos inibidores da recaptação seletiva de serotonina, é um dos antidepressivos mais amplamente prescritos para o tratamento da depressão e de transtornos da ansiedade, como o transtorno obsessivo compulsivo. Considerando que, dentre os efeitos colaterais causados pela fluoxetina, têm sido relatados distúrbios na função sexual masculina, foi proposto avaliar a ação deste fármaco sobre a integridade morfológica dos túbulos seminíferos. Serão utilizados 16 ratos machos adultos, distribuídos em 2 grupos: grupo fluoxetina (GF) e grupo controle (GC). Os animais do GF receberão injeções intraperitoneais de fluoxetina (20mg/Kg) e os animais do GC receberão água destilada. O tratamento se estenderá por 11 dias consecutivos. Os testículos serão fixados e processados para inclusão em historesina e parafina. Nos cortes de historesina, serão realizadas análises morfométricas para a obtenção das seguintes áreas: tubular total, epitelial e luz tubular. A frequência de túbulos de acordo com o estágio do ciclo do epitélio seminífero também será obtida, bem como a frequência de túbulos seminíferos contendo células descamadas preenchendo a luz tubular. Os cortes de parafina serão submetidos ao método do TUNEL para a detecção de morte celular. A fim de avaliar a possível interferência da fluoxetina na atividade esteroidogênica, os níveis séricos de testosterona serão avaliados. Os resultados serão submetidos à análise estatística para avaliação das diferenças entre os grupos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CAMARA, MARINA L.; ALMEIDA, TALITA B.; DE SANTI, FABIANE; RODRIGUES, BEATRIZ M.; CERRI, PAULO S.; BELTRAME, FLAVIA L.; SASSO-CERRI, ESTELA. Fluoxetine-induced androgenic failure impairs the seminiferous tubules integrity and increases ubiquitin carboxyl-terminal hydrolase L1 (UCHL1): Possible androgenic control of UCHL1 in germ cell death?. BIOMEDICINE & PHARMACOTHERAPY, v. 109, p. 1126-1139, JAN 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.