Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação dos valores de saturação venosa central de oxigênio, lactato e hematócrito em cães responsivos e não-responsivos à fluidoterapia durante procedimentos cirúrgicos abdominais associados à hipovolemia

Processo: 11/19489-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Denise Tabacchi Fantoni
Beneficiário:Luciana Kiyomi Kinoshita
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hipovolemia   Lactatos   Anestesiologia   Anestesia   Cães

Resumo

Estudos em humanos vêm demonstrando a importância do reconhecimento precoce da hipóxia tecidual em pacientes graves através de variáveis de oxigenação e perfusão, como a saturação venosa central de oxigênio (SvcO2) e os níveis séricos de lactato. A SvcO2 e os valores de lactato conjuntamente com outros parâmetros clínicos e vitais têm aumentado a acurácia na detecção da hipóxia tecidual em pacientes graves, aumentando a sobrevida destes. Em Medicina Veterinária existem poucos estudos envolvendo a SvcO2 em cães, principalmente em animais responsivos e não responsivos à fluidoterapia. Assim, o presente estudo busca avaliar a evolução dos parâmetros hemodinâmicos e indicadores de perfusão e oxigenação tecidual, como a SvcO2, o lactato sérico e o hematócrito (Ht), após a expansão volêmica em cães, com foco sobre o papel dessas variáveis como marcadores de prognóstico em animais considerados responsivos e não responsivos ao desafio hídrico.Para tanto, serão utilizados 20 animais adultos submetidos a cirurgias abdominais. Os animais apresentando hipotensão (PAM < 75 mmHg) serão submetidos à EV (expansão volêmica) inicial com solução de Ringer com lactato (20 ml/kg durante 20 minutos). Todos os parâmetros hemodinâmicos, metabólicos e de oxigenação serão mensurados antes e depois da EV. Os animais serão avaliados através de ecocardiograma transesofágico para determinação da responsividade à fluidoterapia. Será realizada a divisão dos animais em dois grupos: os responsivos e os não responsivos à EV. Os que possuírem um aumento do índice cardíaco de 15% após a EV serão colocados no primeiro grupo e aqueles que não tiverem resposta nessa magnitude, no segundo. Os valores de Ht, SvcO2, e lactato sérico serão analisados e correlacionados par a par, objetivando-se demonstrar uma relação entre os parâmetros dentro de cada grupo e entre os dois grupos de animais. Correlações lineares serão realizadas por meio do teste de Spearman. Valores de p < 0.05 serão considerados estatisticamente significativos.