Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão gênica dos Pequenos Proteoglicanos Ricos em Leucinas (SLRPS), da prolactina decidual e fatores de crescimentos envolvidos na decidualização do endométrio de camundongos fêmeas com pseudoprenhez com hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida

Processo: 11/12417-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:José Maria Soares Junior
Beneficiário:Regina Célia Teixeira Gomes
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ginecologia   Hormônios esteroides gonadais   Hiperprolactinemia   Fatores de crescimento

Resumo

Serão empregados 100 camundongos fêmea, adultas, 90 dias de idade com peso de 30-35g, virgens e 34 camundongos macho vasectomizados, adultos, 180 dias de idade com peso de 35g com aprovação no Comitê de Ética (Projeto nº 0809/04), anexo 1. Com o intuito de analisar o endométrio decidualizado, serão realizados dois experimentos: a indução ao estado de hiperprolactinemia e em seguida a indução à pseudoprenhez. Experimental I, as fêmeas serão divididas aleatoriamente em dois grupos com 50 animais cada, a saber: grupo controle (Ctr): submetidos às injeções diárias, via subcutânea, de 0,2 ml de solução salina durante 50 dias consecutivos e o grupo experimental (HPrl): submetidos às injeções diárias, via subcutânea, de 6.7 µg/g de metoclopramida, dissolvida em 0,2 ml de solução salina, durante 50 dias consecutivos. A indução da hiperprolactinemia será realizada segundo protocolo preconizado por SINGTRIPOP et al., 1991. Após 50º dias serão feitos exames colpocitológicos para subdividir os animais segundo as fases do ciclo estral, a saber: grupo (Ctr:10 animais/fase): proestro, estro, metaestro e diestro e grupo (HPrl: 10 animais/fase): proestro, estro, metaestro e diestro. Após a eutanásia dos animais, por aprofundamento anestésico associado ao relaxante muscular, os cornos uterinos serão retirados, processamento conforme descrito abaixo. Experimental II, as fêmeas que estiverem na fase de estro serão colocadas para acasalamento com os machos vasectomisados, formando dois grupos (Ctr e HPrl) com 10 camundongos fêmea com pseudoprenhez, neste período os animais continuarão a receber os tratamentos. No 5º dia após a comprovação da pseudoprenhez será feito a eutanásia dos animais por aprofundamento anestésico associado ao relaxante muscular e os cornos uterinos serão retirados. Os cornos uterinos destinados às análises de expressão gênica serão colocados em tubos com 2ml de RNAlater para posterior extração do RNA e quantificação pela técnica da Reação em Cadeia de Polimerase em Tempo Real (PCR - Real Time) e os cornos uterinos destinados à imunoistoquímica serão fixados por 24 horas em formaldeído à 10% diluído em tampão fosfato PBS pH 7,4.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PATRIARCA, MARISA TERESINHA; BARBOSA DE MORAES, ANDREA REGINA; NADER, HELENA B.; PETRI, VALERIA; MACIEL MARTINS, JOAO ROBERTO; TEIXEIRA GOMES, REGINA CELIA; SOARES, JR., JOSE MARIA. Hyaluronic acid concentration in postmenopausal facial skin after topical estradiol and genistein treatment: a double-blind, randomized clinical trial of efficacy. MENOPAUSE-THE JOURNAL OF THE NORTH AMERICAN MENOPAUSE SOCIETY, v. 20, n. 3, p. 336-341, MAR 2013. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.