Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro da migração e invasão celular no câncer de mama em resposta ao tratamento com melatonina

Processo: 11/18987-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Verena Benedick Coimbra
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Movimento celular   Invasão celular   Melatonina   Metástase   Neoplasias mamárias

Resumo

Introdução: O câncer de mama é a segunda neoplasia mais comum entre as mulheres, sendo que o intenso crescimento tumoral e a ocorrência de metástase ainda elevam os índices de mortalidade pela doença. A capacidade de invasão, migração celular e implantação tumoral são peculiaridades das células metastáticas que permitem a disseminação da doença e consequente pior prognóstico. A melatonina, um hormônio secretado pela glândula pineal, tem revelado efeitos oncostáticos e anti-metastáticos em alguns trabalhos justamente por reduzir as capacidades de migração e invasão celular, além de inibir a proliferação celular. Objetivos: Avaliar o efeito do tratamento com melatonina no câncer de mama verificando a motilidade in vitro das células das linhagens metastática e não-metastática através de um ensaio de migração e invasão celular. Métodos/Procedimentos: Serão cultivadas células de duas linhagens tumorais: metastática (MDA-MB-231) e não metastática (MCF-7) de câncer de mama em meio apropriado. As células serão divididas em dois grupos para cada linhagem celular: O grupo I será utilizado como controle sendo que as células serão cultivadas em meio de cultura próprio, sem nenhum aditivo, e o grupo II será tratado com a melatonina em cinco concentrações diferentes criando uma curva dose-resposta para a determinação da concentração capaz de inibir o crescimento celular em 50% (IC50). Os ensaios de migração e invasão das linhagens metastática e não metastática serão realizados em câmara de Boyden, um método para avaliar o potencial metastático das células tumorais in vitro. Resultados Esperados: Os dados obtidos nesse estudo poderão fornecer indícios para a utilização da melatonina como agente terapêutico no câncer de mama, evitando a proliferação e migração celular com consequente geração de metástases e um pior prognóstico.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BORIN, THAIZ FERRAZ; ARBAB, ALI SYED; GELALETI, GABRIELA BOTTARO; FERREIRA, LIVIA CARVALHO; MOSCHETTA, MARINA GOBBE; JARDIM-PERASSI, BRUNA VICTORASSO; ISKANDER, A. S. M.; VARMA, NADIMPALLI RAVI S.; SHANKAR, ADARSH; COIMBRA, VERENA BENEDICK; FABRI, VANESSA ALVES; DE OLIVEIRA, JULIANA GARCIA; PIRES DE CAMPOS ZUCCARI, DEBORA APARECIDA. Melatonin decreases breast cancer metastasis by modulating Rho-associated kinase protein-1 expression. Journal of Pineal Research, v. 60, n. 1, p. 3-15, JAN 2016. Citações Web of Science: 51.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.